Paulo Portas quer ter “programa de autor”, mas recusa ser Marcelo

(CDS/PP)

O formato já está pensado, só falta escolher o canal. Paulo Portas regressa à televisão com um “programa de autor”, onde entrevista figuras internacionais de relevo. A política nacional deverá ficar de fora, escreve o Diário de Notícias.
Paulo Portasretirou-se da vida política mas não da cena mediática. Segundo o Diário de Notícias, está a negociar uma espécie de “programa de autor” com a SIC e com a TVI. O formato está a ser afinado e há já várias definições. Uma delas é que não terá nada a ver com o programa que Marcelo Rebelo de Sousa tinha aos domingos.

Segundo relatos do Diário de Notícias, o ex-líder do CDS/PP quer um programa semanal ou até quinzenal, para poder acomodar as viagens que a sua nova vida implicará. Depois, não quererá fazer comentário sobre política nacional, como o que já teve no passado: prefere centrar-se na política internacional, onde terá feito abundantes contactos nos últimos anos. Depois ainda quererá trazer à cena figuras de proa internacional.

Na cabeça do antigo jornalista e ex-líder do PP estará o programa Global Public Square da cadeia televisiva CNN, adianta o Diário de Notícias. Neste programa de política internacional e relações externas o jornalista entrevista figuras de topo da diplomacia internacional, como Dalai Lama, Paul Krugman ou Barack Obama.

A opção para se focar na política internacional é explicada, segundo ao DN, pela vontade de Portas de não fazer sombra à actual líder do CDS/PP, Assunção Cristas. (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA