Paquistão: 13 mortos em ataque talibã em represália por execução de islamita

(AFP)

Um suicida atacou nesta segunda-feira um tribunal do noroeste do Paquistão, provocando a morte de ao menos 13 pessoas, em um atentado reivindicado pelos talibãs para se vingarem pela execução, na semana passada, de um islamita condenado por assassinato.

O atentado suicida, no qual um homem detonou sua carga explosiva, afectou a sede das autoridades judiciais da cidade de Shabqadar, em uma hora de grande movimento, enquanto os advogados e funcionários se dirigiam ao complexo.

Ao menos 13 pessoas morreram até agora e 23 ficaram feridas, indicou à AFP Fayaz Khan, um oficial de polícia da zona.

Dois dos 13 mortos são policiais, confirmou o chefe da polícia do distrito de Charsadd, onde se encontra Shabqadar, Sohail Jalid, ao confirmar o atentado suicida.

“Segundo os primeiros testemunhos, um suicida entrou no tribunal e detonou a carga explosiva no momento em que um policial tentava impedir sua passagem, acrescentou Jalid.

Uma facção dos talibãs paquistaneses, Khamat-ul-Ahrar, reivindicou o atentado. O grupo afirmou que se tratava de uma represália após o enforcamento de Mumtaz Qadri, considerado um herói em alguns círculos conservadores por ter matado em 2011 um governador favorável a uma controversa reforma de uma lei que reprimia a blasfémia.

Qadri foi enforcado na madrugada da última segunda-feira, uma decisão considerada um momento decisivo para o Paquistão, onde as autoridades são acusadas com frequência de laxismo ante os extremistas. Seu funeral reuniu 100.000 pessoas.

Os talibãs ressaltaram ter atentado contra um tribunal num momento em que a justiça paquistanesa reforça as “leis anti-islâmicas”, indicou à AFP um porta-voz do grupo, Ehsanullah Ehsan. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA