Ministro israelita reitera críticas contra suposto laxismo europeu ante extremismo

(AFP)

Um ministro israelita reiterou nesta quarta-feira que os governos europeus são laxistas diante do terrorismo, ironizando como forma de exemplo a paixão dos belgas pelo chocolate.

“Se na Bélgica continuarem comendo seu chocolate, aproveitando a vida, se apresentando como grandes liberais e democratas, sem levar em conta que uma parte dos muçulmanos que estão ali organizam actos terroristas, não serão capazes de lutar contra eles”, declarou Israel Katz, ministro dos Transportes, em uma entrevista à rádio pública israelita.

Katz também criticou o “presidente americano” e os “dirigentes europeus” por não estarem preparados para “dizer que a luta é contra o terrorismo islâmico”.

“Quando você não define seu inimigo, não pode liderar uma campanha mundial”, acrescentou o ministro, um dos principais rivais no Likud do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

Na segunda-feira, o ministro das Ciências, de Tecnologia e do Espaço, Ofir Akunis, lamentou que a Europa tenha preferido criticar Israel em vez de lutar contra o risco de “células terroristas islâmicas” em seu território. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA