Milícia iraquiana prende combatente do EI e pergunta no Instagram se o deve matar

Grupo de combatentes deu uma hora aos seus seguidores para (AFP/Getty Images)

O grupo armado Iraq Special Operation Force publicou no Instagram uma foto do combatente do EI e pediu aos seus seguidores para votar: deviam matá-lo ou libertá-lo?

Uma milícia iraquiana publicou na rede social Instagram a fotografia de um combatente do Estado Islâmico (EI) sequestrado com o objetivo de colocar a votos o seu destino. Devia o refém ser assassinado ou libertado?

A conta do Instagram @iraqiswat pertence a um grupo iraquiano cujos elementos querem combater o próprio Estado Islâmico. Chama-se Iraq Special Operation Force e tem usado as redes sociais para tentar ter cada vez mais seguidores e apoiantes. Naquela rede já existem 80 400 seguidores.

Foi na segunda-feira que a polémica fotografia, entretanto banida pela rede social, foi publicada. De acordo com o The Guardian, o combatente do EI teria sido detido a sul de Mosul e os seguidores da conta do Iraq Special Operation Force tinham apenas uma hora para decidir o que a milícia devia fazer com ele.

Podes votar (matá-lo ou deixá-lo ir) Tens uma hora para votar Nós vamos publicar o seu destino depois de uma hora Marca os teus amigos e goza o teu direito a tua vingança do EI agora. Por favor, não temos tempo só uma hora por isso marca os teus amigos”, lia-se na fotografia.

Uma fotografia publicada mais tarde mostrava qual tinha sido o resultado da votação: a morte do combatente do EI.

Apesar de a fotografia ter sido retirada pelo Instagram, o Iraq Special Operation Force publicou uma imagem do Google onde aparece a publicação.

Ao The Guardian, um investigador da Universidade de Maryland diz que esta não é a primeira vez que este grupo coloca a votação o destino de um dos seus prisioneiros. Phillip Smyth diz que, muitas vezes, estes grupos usam fotografias de milícias ou mesmo das forças do governo iraquiano e que é muito difícil comprovar a sua veracidade. (OBSERVADOR)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA