Marcelo Odebrecht é condenado a 19 anos e quatro meses de prisão

Odebrecht passará quase duas décadas na cadeia, mas pena não é a maior da Lava Jato (REUTERS)

O juiz Sérgio Moro condenou nesta terça-feira (8) a 19 anos de prisão o empresário Marcelo Odebrecht. Ele foi condenado pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Além de Marcelo, outros dois ex-executivos da empresa, Márcio Faria e Rogério Araújo, também foram condenados pelos mesmos crimes. Assim, a maior pena dos condenados da Lava Jato segue sendo de Renato Duque, ex-diretor da Petrobras e condenado a 20 anos, três meses e dez dias de reclusão.

Na condenação, Moro afirmou que “considerando a gravidade em concreto dos crimes em questão e que os condenados estavam envolvidos na prática habitual, sistemática e profissional de crimes” contra a Petrobras, as penas de prisão cautelar dos condenados serão mantidas.

As irregularidades apontadas pelo Ministério Público Federal que envolveriam pessoas ligadas à Odebrecht incluem o suposto pagamento de propinas para obtenção de contratos de obras nas refinarias Getúlio Vargas, no Paraná, e Abreu e Lima, em Pernambuco, além do contrato de fornecimento de nafta pela Petrobras à Braskem, empresa petroquímica controlada pela Odebrecht. (REUTERS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA