Malanje: Administração municipal engajada na recolha massiva de resíduos

Uma artéria da cidade de Malanje (Foto: Pedro Parente)

As autoridades administrativas do município de Malanje estão engajadas na sensibilização da população para a recolha massiva de resíduos sólidos no casco urbano e arredores da cidade capital, com vista a redução de doenças decorrentes da falta de saneamento básico, bem como para a melhoria da imagem do município.

A informação foi avançada hoje (segunda-feira), nesta cidade, pelo administrador municipal, Osvaldo Naval dos Santos, quando intervinha na condição de presidente do Conselho Municipal de Auscultação e Concertação Social, reunido hoje na sua I sessão ordinária de 2016.

O responsável precisou que já tem se realizado campanhas de limpeza ao nível do município, com o acompanhamento do governo provincial, no âmbito duma iniciativa que envolve regularmente os munícipes no combate ao lixo.

Disse que nesta altura é intenção da administração municipal massificar as campanhas de recolha de resíduos sólidos, com uma periodicidade bimensal, com a participação das comunidades.

“Já dispomos para o efeito, de equipamentos apropriados para o desenvolvimento desta tarefa, tais como retroescavadoras, camiões basculantes, compactadoras e outros meios”, realçou, acrescentando que pretende-se igualmente, implementar um novo modelo de recolha de lixo, baseado fundamentalmente na selecção de apenas uma empresa prestadora de serviço, por forma a se reduzir os custos.

Por sua vez, o director municipal da saúde de Malanje, Justino Gomes da Silva, destacou a importância das campanhas de recolha de lixo, porquanto concorre para a melhoria do saneamento básico, para além de proporcionar uma vida saudável à população.

Disse que não obstante a província de Malanje não registar casos confirmados de febre-amarela, há toda necessidade de se continuar a prestar maior atenção as questões de saneamento, sendo por isso imperiosa a participação activa da população.

A I Sessão Ordinária do Conselho Municipal de Auscultação e Concertação Social visou apresentar o plano de acção de 2016, apreciar o plano de limpeza urbana e peri-urbana, assim como informar os participantes sobre a formação de agentes de desenvolvimento comunitário e sanitário e a preparação dos campos de futebol 11 para estimular a prática da modalidade no município.

Participaram do encontro, autoridades tradicionais e eclesiásticas, membros de partidos políticos com assento parlamentar e convidados.

O conselho de auscultação social é órgão de consulta da administração municipal, vocacionado a análise dos problemas do município e dos cidadãos, bem como na elaboração, sugestão e opiniões para a resolução dos mesmos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA