Huíla: Soba engajada no combate aos conflitos de acusação de feitiçaria

Huíla: Fernanda Laurinda Kaoma - soba da Bamba (Foto: Fernando Jamba)

A soba do sector do Bamba, comuna do Micosse, 25 quilómetros a leste da sede municipal da Matala, província da Huíla, Fernanda Laurinda Kaoma, está promover desde do fim de 2015 actividades que visam desincentivar conflitos que surgem entre famílias, amigos e vizinhos por acusações de feitiçaria.

Em declarações hoje, segunda-feira, à Angop, a autoridade tradicional referiu registar com frequência casos de acusação de feitiçaria que causam mortes na região, razão pela qual a sua embala “Kafukufuku” decidiu traçar um programa de sensibilização da comunidade, no sentido de levar os casos às autoridades competentes para evitar justiça por mãos próprias.

Afirmou que fruto das actividades de sensibilização da população vão reduzindo gradualmente os casos de mortes por acusação de feitiçaria, estando as famílias antes desavindas a retomarem os laços.

Assegurou que consta ainda do programa da sua embala, incentivar as populações a trabalhar mais para combater à fome e pobreza na região e, contribuir no programa do governo de diversificação da economia do país.

Em 2015 pelo menos 12 mortes aconteceram no sector, por esta razão, sendo as vítimas sobretudo idosos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA