Ford revela equipa de pilotos para disputar 24 horas de Le Mans 2016

Ford (DR)
  • Sébastien Bourdais, Scott Dixon, Billy Johnson e Harry Tincknell formam a equipa de pilotos nos quatro Ford GT da Ford Chip Ganassi Racing nas 24 Horas de Le Mans
  • Dixon e Bourdais disputam este fim-de-semana em Sebring a prova do campeonato IMSA
  • Johnson e Tincknell estarão em Abril na equipa do WEC em Silverstone

A Ford Chip Ganassi Racing reuniu uma talentosa equipa de pilotos oriunda de diferentes pontos do globo, pronta para o regresso às 24 Horas de Le Mans, 50 anos depois da vitória histórica na maior prova de resistência do mundo.

Cada um dos quatro Ford GT terá uma equipa de três pilotos para disputar as 24 Horas de Le Mans, prova que terá lugar nos dias 18 e 19 de Junho.

“Estamos muito satisfeitos por dispormos de um ‘line-up’ de pilotos muito forte no nosso regresso às 24 Horas de Le Mans,” comentou Raj Nair, vice-presidente executivo e responsável técnico de Desenvolvimento Global de Produto da Ford. “Juntámos uma talentosa e experiente equipa em todas as frentes e estamos focados em criar um novo capítulo na história da Ford em Le Mans.”

O Ford GT #66 terá aos comandos uma formidável equipa composta pelo alemão Stefan Mücke, o francês Olivier Pla e o americano Billy Johnson, enquanto o escocês Marino Franchitti, e o radicado em Guernsey (ilha situada no Canal da Mancha), Andy Priaulx e o inglês Harry Tincknell formam equipa no Ford GT #67.

Tincknell é já um vencedor de Le Mans com a vitória em 2014 na classe LMP2, naquela que foi a sua quarta corrida de sempre em competições. Ele estará presente na equipa para as duas primeiras provas do WEC, em Silverstone e Spa, antes de participar em Le Mans.

“Estar nas 24 Horas, a guiar um Ford GT em Le Mans exactamente 50 anos depois do famoso pódio 1-2-3, é algo incrivelmente especial para mim pessoalmente,” disse Tincknell. “A Ford tem uma história tão incrível em Le Mans que acredito que a equipa, com este carro, pode replicar algum desse sucesso. Nós iremos retomar essa batalha feroz com a Ferrari, mas irá ser muito competitivo com todos os fabricantes presentes na classe, pelo que estamos perante uma grande luta. Há uma unidade incrível dentro da equipa neste momento e estamos todos muito entusiasmados por estarmos de volta. Estou muito orgulhoso por fazer parte de tudo isso.”

Johnson é um dos mais bem-sucedidos pilotos do “IMSA Continental Tire SportsCar Challenge”. Actualmente, Johnson compete com o Ford Mustang Shelby GT350R-C e fará a sua estreia este ano em Le Mans.

“A história da Ford em Le Mans é uma das maiores histórias do desporto automóvel de todos os tempos e este retorno após 50 anos é, sem dúvida, tão significativo quanto ambicioso,” disse Johnson. “O ter vencido muitas corridas ao volante de vários Ford e o ter feito parte do desenvolvimento do Ford GT, faz com que seja verdadeiramente uma honra competir nas 24 Horas de Le Mans no histórico regresso da Ford à prova. Tal como o original, o novo Ford GT foi construído para vencer Le Mans e é um fantástico carro de conduzir.”

O Ford GT #68 do americano Joey Hand e do alemão Dirk Müller será reforçado com a entrada do francês Sébastien Bourdais em Le Mans, com o neozelandês Scott Dixon a fazer equipa com o inglês Richard Westbrook e o australiano Ryan Briscoe no carro #69.

Bourdais testou o Ford GT durante a sua fase de desenvolvimento e competiu juntamente com Hand e Müller, na Rolex 24, no Ford GT do campeonato IMSA.

“Le Mans está no meu coração,” disse Bourdais. “Eu nasci lá pelo que é muito especial regressar como ‘rapaz da casa’, onde já corri 10 vezes. As pessoas não se esqueceram da história e herança da Ford em Le Mans, apesar de ter sido há muito tempo. O entusiasmo em torno do retorno de Ford fará Le Mans ainda mais especial para nós. Temos novos desafios e novas rivalidades e esperamos que a história faça um círculo completo, para que possamos repetir a história.”

Bourdais e Dixon foram recentemente anunciados como os terceiro e quarto pilotos para disputar as 12 Horas Mobil 1, em Sebring, esta semana.

“Pela primeira vez, eu sou o ‘rookie’, já que este será a minha estreia em Le Mans “, disse Dixon. “Estou entusiasmado em a minha estreia em Le Mans no Ford GT. Eu estive com o carro algumas vezes em testes, pelo que sei que temos aqui um grande carro de corrida. Como qualquer piloto é para mim um sonho tornado realidade correr em Le Mans e mal posso esperar para começar. A história da Ford em Le Mans está muito bem documentada e eu estou orgulhoso de fazer parte deste programa muito especial.”

“Pessoalmente e como organização estamos entusiasmados para competir em Le Mans este ano “, acrescentou Chip Ganassi. “Como piloto eu corri lá uma vez em 1987 e tenho procurado voltar desde então. Estar com a Ford e o novo GT torna tudo ainda mais especial e o talento reunido neste alinhamento de pilotos só aumenta a expectativa.”

Sobre a Ford Motor Company

A Ford Motor Company, uma empresa mundial da indústria automóvel líder, sediada em Dearborn, Michigan, fabrica ou distribui automóveis em seis continentes. Com cerca de 195.000 funcionários e 66 fábricas em todo o mundo, as marcas de automóveis da empresa incluem a Ford e a Lincoln. A empresa presta serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company.

Sobre a Robert Hudson

A Robert Hudson, representante oficial da Ford em Angola, iniciou a sua actividade no mercado angolano em 1926 e é, de todas as empresas de automóveis, a mais antiga e prestigiada, mantendo-se fiel aos seus padrões tradicionais de crescimento, solidez, confiança e responsabilidade, primando por manter uma relação estreita com os seus clientes. A Robert Hudson tem 249 colaboradores e, em 2013, vendeu 3.000 automóveis Ford, tendo facturado 150 milhões de dólares. Desde 2012, é líder de mercado no importante segmento das “pick-up”, com o modelo Ranger. Actualmente, assegura uma cobertura de 65% do território angolano, estando presente em Luanda, Lobito, Benguela, Malange, Lubango, Namibe, Huambo, Cuando Cubango, Bié, Moxico e Cabinda. A Robert Hudson é uma empresa do Grupo Salvador Caetano desde 1990.

(nota de imprensa enviada à redacção do Portal de Angola com pedido de publicação)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA