FIFA aprova vídeo a partir de 2018

(Foto: EPA)

O comité que gere as leis do jogo volta a inovar com mais tecnologia para ajudar os árbitros.

O International Board (IB), organismo responsável pela regularização das leis do futebol, deverá aprovar este fim de semana, em Cardiff, diversas alterações aos regulamentos, com destaque para a redução e simplificação do número de leis, a introdução de uma quarta substituição e a adoção do vídeo como apoio ao árbitro.

Será a segunda vez que a FIFA aceita as novas tecnologias para ajudar as decisões dos árbitros, depois de em 2012 ter introduzido o chamado ‘olho de falcão’, tecnologia de linha de baliza, que já foi usada no Mundial de 2014 e está adotado em várias das principais ligas europeias de futebol.

Outro ponto importante prevê a introdução de uma quarta substituição de jogadores mas apenas em jogos com prolongamento.

Mas o tema mais importante na agenda do IB é a adoção de vídeo assistência para os árbitros. Os moldes não estão totalmente definidos mas o figurino deverá ser semelhante ao da liga norte-americana de basebol: o visionamento dos jogos é centralizado e está a cargo de antigos árbitros. Poderão ser analisados casos de dúvida em marcações de penáltis, validação de golos ou expulsões de jogadores. Deverá ser respeitada a fluidez do jogo (daí não se prever a interrupção a pedido dos treinadores) e a autoridade do árbitro.

A FIFA vai abrir uma fase de testes (a FPF é uma das candidatas), pelo que a adoção definitiva do vídeo-árbitro não deverá acontecer antes da época 2018/19.

Mudanças só com maioria absoluta

O International Board é o organismo que regula as leis do futebol. Fundado em dezembro de 1883, era formado inicialmente por representantes das federações de Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Desde 1913 que a FIFA passou a ter quatro representantes e as decisões só são aprovadas por maioria de dois terços. (RECORD)

por José Carlos Freitas

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA