Dindim, o pinguim, volta à Ilha Grande para visitar João, o amigo babão (vídeo)

(YouTube / The Wall Street Journal)

Resgatado há cinco anos por João, o pinguim Dindim, que quase morreu após ter o corpo encharcado de óleo em alto-mar, segue fazendo sua peregrinação da Patagónia à Ilha Grande para passar um tempo com o amigo que lhe devolveu a vida.

Em 2011, quando chegou à Ilha Grande com poucas chances de sobreviver, esse simpático pinguim-de-magalhães foi salvo pelo senhor João Pereira de Souza, um pedreiro aposentado que vive na praia de Provetá, em Angra dos Reis.

Mesmo recuperado, Dindim, que é argentino, criou um laço de amizade tão forte com o brasileiro que não conseguiu ir embora, decidindo ficar por mais algum tempo.

Meses depois de ir embora pela primeira vez, partindo o coração do seu amigo, o animalzinho aproveitou o tempo livre na sua agenda para retornar ao Brasil e matar as saudades.

“No dia que completou quatro meses certinhos, ele chegou aqui na praia. Estava em pé, bem ali. Quando me viu lá no portão, ele já veio com aquela alegria”, lembrou João, imitando o som da ave.

Desde então, os dois seguem se encontrando regularmente. Sempre que pode, Dindim volta à Ilha Grande para brincar e curtir uma praia com João, seu amigo babão.

“Se ele estivesse no meio dos pinguins lá (na Patagónia) e eu chegasse e chamasse ‘Dindim!’, ele viria directo. Se ele escutar minha fala, ele vem”. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA