Deputados abordam estratégias do Executivo face à crise

Sala de plenárias da Assembleia Nacional (Foto: Angop)

As estratégias definidas pelo Executivo angolano face à crise financeira que o país vive foram hoje abordadas pelos deputados à Assembleia Nacional (AN), durante o debate mensal, proposto pela CASA-CE.

As referidas estratégias, constam de um relatório das comissões de Economia e Finanças, Assuntos Constitucionais e Jurídicos, Segurança Nacional e da Administração do Estado e Poder Local da AN.

Relativamente às medidas para fazer face à crise, as estratégias têm como pressuposto a substituição do petróleo como principal fonte de receita, aumentando a curto prazo a produção nacional e o controlo dos produtos exportáveis, de modo a gerar divisas para o país.

Dentre os produtos exportáveis a curto prazo destacam-se os diamantes, rochas ornamentais, cimento e outros materiais de construção, café, mel, produtos de pesca e derivados, madeira, leguminosas e oleaginosas, hortícolas e tubérculos, sal iodizado, entre outros.

Defende de igual modo, que nas circunstâncias actuais, os investimentos públicos deverão concentrar-se, cada vez mais, nos projectos provedores de bens públicos e promotores da diversificação da economia.

Para garantir a rapidez dos resultados, refere o relatório, serão selecionados os parceiros internacionais mais adequados para cooperarem com os empresários nacionais no desenvolvimento dos Programas Dirigidos.

Por outro lado, os referidos Programas Dirigidos devem, para além do aumento rápido da produção nacional e das exportações de determinados produtos, evitar desperdícios de factores de produção e permitir ganhos de economia de escalas.

No domínio do capital humano, o Executivo considera que a melhoria da qualidade do capital humano, abrevia o processo de redução dos custos de operação em Angola, daí a oferta de formação vocacional orientada aos Programas Dirigidos definidos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA