Cuba de braços abertos para receber a visita de Barack Obama

(EURONEWS)

Em Cuba está tudo a postos para receber a visita do presidente norte-americano, Barack Obama.

Trata-se da primeira visita oficial à ilha por um presidente norte-americano em exercício em praticamente 90 anos.

Muitos vêm esta visita como o corolário do processo de normalização diplomática entre os dois países, um processo iniciado há cerca de um ano por Obama e Raul Castro.

Nas ruas de Havana predomina um sentimento de esperança.

“O mais importante após 90 anos é ver aqui um presidente negro que vem unir esta relação e colocar um ponto final no conflito que existia, no embargo e na humilhação relacionada com a base naval de Guantánamo. O mundo precisa de paz”, afirma Maria de Los Angeles Flores Maria, uma cidadã cubana.

Para a Casa Branca, a normalização das relações com Cuba constitui uma oportunidade de renovar as relações com a América Latina, manchadas por anos de intervencionismo na região.

Durante a visita, Obama irá reunir-se igualmente com dissidentes políticos e abordar questões como liberdade política e direitos humanos.

Dias antes da visita, o Tesouro norte-americano autorizou um grupo hoteleiro norte-americano a assinar um acordo de investimento na ilha tornando-se na primeira empresa norte-americana a investir em Cuba desde a revolução de 1959.

Ainda assim, permanecem obstáculos. Apesar de já terem sido feitos grandes progressos, o Partido Republicano continua a bloquear o levantamento do embargo económico que permanece em vigor. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA