Cuanza Norte: Odebrecht apresenta plano de emergência do projecto da barragem de Laúca

João Ndombaxi, coordenador do Plano de Emergência do Projecto do Aproveitamento Hidroeléctrico do Laúca (Foto: Diniz Simão)

A área de responsabilidade social da Odebrecht organiza, nesta sexta-feira, um workshop de apresentação do plano de emergência do projecto do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca, em curso, naquela localidade do município de Cambambe, província do Cuanza Norte.

De acordo com o coordenador da organização do evento, João Ndombaxi, em declarações hoje, à Angop, o encontro tem por objectivo interagir com os órgãos que intervém na segurança das populações, para que possam familiarizar-se com o plano de mitigação do impacto das situações de risco dentro e fora da obra e colher desses órgãos contribuições para melhorar a operacionalização do mesmo plano.

Esclareceu que por se tratar de uma obra de construção civil, o projecto Laúca acarreta muitos riscos para os trabalhadores e para as comunidades que habitam ao redor do mesmo, razão pela qual foi gizado um plano de emergência com vista a mitigar todos os riscos que possam ocorrer.

Acrescentou que participarão do encontro efectivos da Policia Nacional, do corpo de bombeiros e protecção civil bem como das Forças Armadas Angolanas (FAA) das províncias do Cuanza Norte e Malange, as duas regiões directamente ligadas ao local onde está a ser implantado o projecto,

Aclarou que o plano terá duas apresentações, sendo uma destinada aos internos que compreende as medidas que foram adoptadas para a segurança dos funcionários nas diferentes frentes da obra e outra externa onde serão esclarecidas as medidas adaptadas para a seguranças das populações que habitam ao redor do local das obras.

Acrescentou que a parte externa está directamente ligada ao facto de haver um tráfico intenso de viaturas à nível das comunidades ao redor do projecto, que movimenta máquinas, cimento, combustíveis que colocam em risco, muitas vezes, a segurança das pessoas, que podem ser vítimas de atropelamentos e de outros acidentes. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA