Cuanza Norte: Criada comissão instaladora do Sindicato dos Trabalhadores da Construção

Cuanza Norte: Logotipo do Sindicato dos Trabalhadores de Materiais de Construção e Habitação (Foto: Eliseu Veloso)

Uma comissão instaladora do Sindicato dos Trabalhadores da Construção, Habitação, Urbanismo e Obras Públicas do Cuanza Norte foi criada sexta-feira, em Ndalatando, sede da província, para no prazo de 45 dias constituir a referida organização sindical.

A comissão, composta por oito pessoas, terá como tarefa a constituição no prazo definido de uma força sindical capaz de defender os trabalhadores do referido sector.

Na ocasião, o secretário-geral do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Construção, Habitação, Urbanismo e Obras Públicas, António Calei, que orientou o acto constitutivo, disse que o grupo ora designado tem por missão a criação de instrumentos de protecção desses trabalhadores, o que passa pela inscrição dos mesmos no Instituto Nacional de Segurança Social, melhoria dos salários e respeito pelos contractos vinculativos.

Exortou ainda a comissão a primar, neste período de instalação, por um diálogo tripartido entre sindicato, trabalhadores e empregadores, visando dirimir os conflitos laborais e trabalharem também na manutenção dos postos de trabalho, sobretudo nesta fase da crise económica e financeira em que muitas empresas do sector estão a paralisar, sem no entanto cumprir com as suas obrigações para com os trabalhadores.

O responsável sindical sublinhou que o sector, no Cuanza Norte, bem como em algumas províncias do país, há muito carecia de uma instituição para a defesa dos interesses dos trabalhadores, mas agora já poderão ver assegurado seus interesses, através deste órgão a ser criado.

Por seu turno, o secretário-geral da União dos Sindicatos do Cuanza Norte, José Fernandes Matias, realçou a importância do movimento sindical na defesa dos direitos dos trabalhadores.

Encorajou os membros da referida comissão, ora criada, a passarem uma mensagem positiva junto dos trabalhadores do sector sobre o momento actual que o país atravessa com a crise económica e financeira.

A comissão instaladora é composta por oito membros, entre trabalhadores das direcções provinciais das Obras Públicas, Urbanismo, Habitação e de construtoras como Odebrecht e outras, que participam na construção da barragem de Laúca, tendo como coordenador Rafael Luís Calenga.

Testemunharam o acto, que decorreu no anfiteatro do complexo escolar Samora Moisés Machel sob o lema “Mais acção sindical”, directores provinciais das Obras Públicas, Urbanismo e Habitação, representantes de sindicatos dos trabalhadores filiados à União dos Sindicatos do Cuanza Norte, membros de direcção do Sindicato Nacional de Trabalhadores de Construção, Habitação, Urbanismo e Obras Públicas, assim como convidados.

Momentos de descontracção com anedotas sobre o papel do sindicato e o dia-a-dia dos trabalhadores do sector marcaram o acto. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA