Crise estrutural constitui ocasião para edificação da economia, diz parlamentar

Deputada do MPLA Luísa Damião (Foto: Clemente dos Santos/Arq)

A crise estrutural que o país está a viver deve constituir uma soberana ocasião para cada angolano emprestar o seu talento e saber, na edificação de uma economia sustentada, robusta e aberta ao mundo, considerou a deputada Luísa Damião.

A parlamentar do MPLA intervinha hoje, durante o debate mensal sobre a “situação política, económica e social do país, face à crise”, proposto pela CASA-CE, orientado pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos.

Na sua alocução, frisou que o MPLA defende que se devem desenvolver políticas que visam aumentar, a curto prazo, a produção nacional e o controlo dos produtos exportáveis, de modo a gerar divisas para o país e aumentar a produção interna.

“Não nos devemos mergulhar num mar de incertezas por estarmos a viver esta crise estrutural. Coloquemos os nossos corações e mentes na marcha gloriosa para a concretização da diversificação da economia em Angola”, disse.

Neste contexto, enalteceu a iniciativa da criação dos Programas Dirigidos, que permitirão aos angolanos perceber qual a visão, objectivos e metas a alcançar, para tornar a economia angolana mais integrada, promovendo o emprego.

Disse ainda que estão a ser criados em Angola, parques industriais para apoiar os investimentos de produção local, onde estão já disponíveis unidades industriais de grande porte nas províncias de Luanda e Benguela, bem como outros em carteira no Cuanza Norte, Uíge, Cabinda, Zaire e Lunda Sul.

Por outro lado, a parlamentar ressaltou o papel que a Comunicação Social deve jogar, na ampla divulgação das medidas para fazer face à crise, proporcionando informações de interesse público no sentido de esclarecer os angolanos e, estes darem o seu contributo neste processo. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA