Comunicação social deve abandonar antecipação de juízos de valores

Hermenegildo Cachimbombo, bastonário da ordem dos advogados (Foto: Rosário dos Santos)

O bastonário da Ordem dos Advogados de Angola, Hermenegildo Cachimbombo, defendeu hoje, sexta-feira, o abandono da antecipação de juízos de valores na comunicação social, assim como a exibição de peças processuais na redes sociais e o levantamento de juízos de suspeição sobre os magistrados nesses instrumentos.

O bastonário discursou na cerimonia de abertura do ano judicial, que decorreu sob o lema “reformar, renovando, com vista a uma maior eficiência e eficácia da administração da justiça”.

De acordo com Hermenegildo Cachimbombo, deve-se abandonar esta prática porque apenas servem para descredibilizar, perante os cidadãos, o sistema de administração da justiça que o Estado vem procurando sistematicamente melhorar.

“ Quem persistir com essas práticas, estará decididamente a prestar um mau serviço a causa da justiça angolana, o que pensamos que não constitui objectivo de nenhum cidadão“, referiu.

Na óptica do bastonário da Ordem dos Advogados de Angola, a comunicação social que, com a sua actuação, também prossegue interesses públicos, tem o seu espaço próprio no seguimento e acompanhamento dos processos judiciais.

Realçou que o que deve ser divulgado antes das sentenças judiciais transitadas em julgado, circunscreve ao estritamente necessário para que a opinião geral seja informada sobre a gestão de cada uma das fases processuais e sobre o respeito das garantias de defesa que a Constituição e a lei reservam para cada um dos intervenientes.

Presenciaram o acto, membros do Executivo, magistrados judiciais, deputados a Assembleia Nacional, entidades religiosas, entre outras personalidades. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA