Chuteiras: Egipto mostra cartão vermelho a Messi

(EURONEWS)

Lionel Messi está a ser fortemente criticado no Egipto por causa de um par de chuteiras. Tudo começou depois do jogador do Barcelona ter anunciado durante uma entrevista ao programa de televisão “Sim, sou famoso” da cadeia MBC que ia doar as chuteiras para caridade.

O gesto considerado um insulto pela comunidade muçulmana já foi criticado por várias figuras públicas e, até mesmo, pelo porta-voz da Federação de futebol do Egipto.

(EURONEWS)
(EURONEWS)

O deputado e apresentador de televisão, Said Hasasin, diz tratar-se de uma humilhação sem precedentes em sete mil anos de civilização: “Vou pontapear-te com os sapatos, Messi. Este é o meu sapato, vou doá-lo à Argentina.”

O internacional argentino, também, foi criticado por Azmy Megahed, porta-voz da Federação egípcia de futebol: “os nossos pobres não precisam deste tipo de ajudas. Ele que ofereça os sapatos ao seu país, a Argentina está cheia de pobreza.”

O ex-internacional egípcio Mido veio, entretanto, a público defender Messi e lembrou que as chuteiras são o que de mais precioso tem um jogador.

Mona El-Sharkawy, a jornalista que entrevistou o argentino já disse que tudo não passou de um mal-entendido. “Surpreende-me o que está a acontecer. É hábito pedir uma recordação aos nossos convidados” afirmou.

Amir Eid, cantora e compositora egípcia considera que esta polémica é vergonhosa e critica o facto de não haver uma única semana sem que haja um escândalo no país.

O argentino, Lionel Messi, venceu este ano a quinta Bola de Ouro. No ano passado, marcou 52 golos e conquistou cinco títulos ao serviço da equipa catalã: a Liga dos Campeões, o Mundial de clubes, a Supertaça Europeia, a Liga espanhola e a Taça do Rei.

Esta não foi a primeira vez que Messi ofereceu presentes ou fez donativos em prol dos mais desfavorecidos, mas será certamente uma das últimas sem que o internacional argentino tenha em conta a cultura dos mesmos. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA