Carcereiro de Natascha Kampusch filmou a vítima no cativeiro

(AFP)

Um livro publicado nesta segunda-feira na Alemanha revela pela primeira vez que o carcereiro de Natascha Kampusch filmou o cativeiro da jovem austríaca, que viveu sequestrada por oito anos em um porão perto de Viena.

O jornalista e ex-policia de Hamburgo (norte da Alemanha) Peter Reichard afirma em sua obra “Die ganze beschämende Wahrheit” (“Toda a vergonhosa realidade”, em tradução livre) que Wolfgang Priklopil, que sequestrou Kampusch em 1998 quando ela tinha apenas 10 anos, fez até 11 vídeos da menina, que virou adolescente em cativeiro.

Reichard diz que obteve autorização da jovem para escrever o livro e revelar a existência dos vídeos, uma década depois da sua libertação.

O caso desta jovem que hoje tem 28 anos continua despertando um considerável interesse, principalmente na Alemanha e na Áustria.

Segundo a imprensa alemã, os vídeos mostrariam imagens caseiras, nas quais se vê Priklopil insultar e humilhar sua vítima, que aparece nua e desnutrida.

Natascha Kampusch foi sequestrada quando seguia para o colégio a 2 de Março de 1998 por Priklopil, que na ocasião tinha 35 anos.

Ele a encarcerou em um quarto de apenas seis metros quadrados em sua casa em Strasshof, perto de Viena.

Em 28 de Agosto de 2006 ela conseguiu fugir e, na mesma noite, Priklopil se suicidou. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA