Câmara de Lisboa quer alargar taxa a quem aluga casas a turistas nas plataformas online

(Manuel Almeida/LUSA)

Jornal “I” diz que a Câmara de Lisboa está a negociar com as plataformas online de arrendamento de casas a turistas para que também nesses negócios seja cobrada a taxa turística.

A Câmara de Lisboa está a negociar com várias plataformas online de arrendamento de casas e quartos, como a Airbnb e a HomeAway, para que estas também cobrem a taxa turística que desde o início do ano tem sido cobrada pelos hotéis. Uma taxa que já rendeu mais de um milhão de euros à Câmara de Lisboa, escreve esta terça-feira o jornal i.

Até ao momento, apenas os hotéis e os estabelecimentos de alojamento local estão a cobrar a taxa de um euro por noite nas dormidas em Lisboa. Trata-se de uma taxa fixa, aplicada a todas as dormidas independentemente do custo global pago pela estadia, e que reverte para um fundo turístico para financiar investimentos na cidade.

As plataformas online, que facilitam a busca e o encontro entre a procura e a oferta de casas (ou partes de casas) para arrendar, dizem-se disponíveis para introduzir nos seus sites uma funcionalidade que permita a colecta da taxa e a sua entrega, posteriormente, às autoridades. “Estamos ainda em conversações em Lisboa”, adiantou ao i fonte da empresa Airbnb. (OBSERVADOR)

por Edgar Caetano

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA