Bruxelas: dois suspeitos detidos

Megaoperação policial, com "caça ao homem", em Bruxelas, após tiroteio durante rusga. (Reuters)

Primeiro-ministro belga já confirmou que há operações policiais em curso. Estas operações estão relacionadas com os atentados de Paris. Na terça-feira, um suspeito foi abatido durante uma busca

Dois suspeitos foram detidos após a operação policial em Bruxelas de terça-feira. A notícia está a ser avançada pela imprensa belga.

Na Bélgica está em curso uma operação anti-terrorismo, na sequência dos ataques na capital francesa, a 13 de novembro de 2015, que fizeram 130 mortos.

A informação destas duas detenções surge um dia depois de um tiroteio em Bruxelas, durante uma rusga a uma casa, no subúrbio de Forest, que terminou com a morte de um suspeito e deixou pelo menos quatro polícias feridos. Ainda na terça-feira ficou a saber-se que o suspeito abatido não era Salah Abdelslam, considerado o cérebro dos atentados de Paris, refere a BFMTV.

Dois dos polícias feridos já tiveram alta hospitalar, segundo o Le Soir.

O primeiro-ministro belga, Charles Michel, confirmou esta quarta-feira, segundo a AFP, que “as operações policiais continuam e o perigo mantém-se”, não revelando se a polícia estava numa caça a dois homens e sem adiantar se o nível de ameaça terrorista em Bruxelas vai ser elevado, como ocorreu anteriormente , durante uma operação relacionada também com os atentados de Paris.

O chefe de governo convocou o conselho de segurança para o início da tarde desta quarta-feira.

A operação está a ser coordenada pela polícia belga e pela polícia francesa, como confirmou o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, na terça-feira. (TVI24)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA