Brasil aceita extraditar histórico mafioso italiano

Brasil aceita extraditar histórico mafioso italiano Foto: Lusa/D.R

O governo brasileiro aceitou o pedido de extradição para Itália do antigo mafioso Pasquale Scotti, preso desde maio de 2015 no Recife, no nordeste brasileiro, segundo fontes citadas pela agência EFE.

A extradição tinha sido aprovada por unanimidade pelos 11 membros do Supremo Tribunal de Justiça a 20 de outubro, mas ainda dependia de autorização do governo.

Pasquale Scotti, que deverá ser entregue às autoridades italianas nos próximos dias, estava foragido desde 1986 até ter sido detido no ano passado.

O ex-membro da máfia napolitana encontra-se agora detido em Brasília, de acordo com a imprensa brasileira.

Em 1991, o tribunal italiano condenou-o à pena de prisão perpétua por seu envolvimento direto em 22 assassínios cometidos entre 1982 e 1983 e como membro da organização mafiosa Nova Camorra Organizada.

Scotti viveu durante vários anos no Recife com o nome falso de Francisco de Castro Visconti, casou-se com uma brasileira e teve dois filhos.

Na defesa apresentada ao Supremo Tribunal do Brasil, o italiano apresentou-se como um “político perseguido” e disse que fugiu do seu país porque corria o risco de ser assassinado na cadeia.

Scotti alegou também razões “humanitárias”, na medida em que ao ser enviado para Itália não poderia participar na educação dos seus filhos. (Agência Lusa)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA