Bié: Polícia pede colaboração da população no combate à criminalidade

Superintendente -chefe António Hossi - Porta-voz do comando da Polícia Nacional (Foto: Bartolomeu do Nascimento)

O porta-voz do comando provincial da Polícia Nacional no Bié, superintendente-chefe, António Hossi, apelou hoje (segunda-feira), na cidade do Cuito, ao reforço da colaboração por parte da população na denúncia dos actos nocivos nas comunidades, visando combate a criminalidade na região.

Em declarações hoje à Angop, sobre a criminalidade na região, o oficial superior frisou que a denúncia de comportamentos ilícitos no seio das comunidades por parte da população vai contribuir de forma positiva na actuação da corporação, e deste modo garantir a ordem e tranquilidade públicas.

Assegurou que as forças da ordem pública continuam a desenvolver acções que visam reduzir cada vez mais a criminalidade, através da intensificação das operações de patrulhas, policiamento de proximidade ao cidadão, daí que, acrescentou a necessidade da cooperação da sociedade civil, no trabalho da instituição.

Por exemplo, disse a fonte, a semana passada, o Comando Provincial da Polícia Nacional, notificou 74 crimes de natureza diversa a nível do Bié, menos um caso em relação ao período anterior, com 66 indivíduos implicados nos referidos crimes, entre os quais 41 do sexo masculino e cinco sexo feminino.

Dos crimes, constam contra à ordem e tranquilidade públicas, uso e posse de estupefacientes, posse ilegal de armas de fogo e de engenhos explosivos, homicídios voluntários simples e com culpas graves, entre outros.

São causas que geralmente levam o cometimento de delitos, uso excessivo de bebidas alcoólicas e outras drogas, divergências nos lares, ganância ao lucro fácil, o desemprego fome e miséria crescente, com maior incidência nas classes menos favorecidas, falta de iluminação pública nos principais centros suburbanos e a inobservância às regras de trânsito. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA