Benguela: Assinado protocolo de parceria no domínio da alfabetização

Aula de Alfabetização (Foto: Angop)

Um protocolo de cooperação no sector da alfabetização foi rubricado entre a Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia de Benguela e a Organização Não Governamental (ONG) italiana Centro de Informação para Educação e Desenvolvimento (CIES).

Numa primeira fase, o acordo, celebrado segunda-feira, na cidade de Benguela, vai beneficiar jovens e adultos dos municípios da Ganda, Cubal e Lobito.

O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia de Benguela, Samuel Quinda, disse, na ocasião, que com esta parceria, o sector ganha mais um aliando na luta contra o analfabetismo.

Recordou que, após a proclamação da independência nacional, a 11 de Novembro de 1975, o país chegou a registar mais de 50 porcento de analfabetos, entre a sua população, quadro que está a ser invertido de forma acentuada devido ao esforço do Executivo e seus parceiros.

A conquista da paz, em 2002, em seu entender, contribuiu para baixar o número de pessoas que não sabiam ler nem escrever no país.

“Temos vários métodos e parceiros no combate ao analfabetismo como o programa “Sim eu Posso”, que conta com assessoria cubana, assim como a Conduril Academy”, salientou.

Já a coordenadora do projecto CIES em Benguela, Lúcia Gerbaldo, referiu que o processo de alfabetização não serve apenas para ensinar as pessoas a lerem e a escreverem, mas dar uma oportunidade de potenciar os cidadãos para participarem eficazmente nos trabalhos de desenvolvimento do país.

“O processo de alfabetização tem uma grande importância social, uma vez que o indivíduo que sabe ler e escrever tem melhor percepção dos factos e ajuda na criação de um ambiente comunitário mais harmonioso”, acrescentou.

O CIES actua no país há 14 anos, dos quais através do Programa Integrado de Protecção e Desenvolvimento das Florestas Costeiras de Angola, um projecto co-financiado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional da Itália.

Além de Angola, o CIES opera em Moçambique, Albânia, Perú, Argentina e Uruguai. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA