Bélgica: Três suspeitos acusados de terrorismo, 4 vítimas por identificar

(EURONEWS)

A justiça belga acusou de terrorismo três dos oito suspeitos detidos nas últimas 48 horas na capital.

Entre os dois homens encontra-se Fayçal Cheffou, detido na noite de quinta-feira, nas imediações da Procuradoria Federal belga.

O jornal Le Soir afirma que Cheffou, investigado no passado por recrutar jovens para grupos jihadistas, seria o “suspeito do chapéu”, fotografado na companhia dos dois bombistas do aeroporto de Bruxelas, antes dos atentados, na terça-feira.

O procurador belga não confirmou a informação do Le Soir.

O segundo homem acusado de terrorismo é o suspeito detido ontem durante uma rusga no bairro de Schaerbeek, identificado como Abderahman Ameroud.

Ameroud, de nacionalidade argelina, tinha sido condenado no passado a 7 anos de prisão por cumplicidade no assassínio do Comandante Massoud, o líder da Liga do Norte afegã, em 2001, dias antes dos atentados de 11 de Setembro.

Um terceiro homem, identificado como Rabah N., foi igualmente acusado de participação em atividades terroristas depois de ter sido detido na sexta-feira, no bairro de Saint-Gilles em Bruxelas.

Segundo a imprensa belga, Rabah N. teria ligações a Reda Kriket, capturado pela polícia francesa nos arredores de Paris e que prepararia um atentado de forma iminente, segundo as autoridades francesas.

A investigação da polícia parece confirmar as ligações entre os atentados de Paris, em Novembro, e as ações da semana passada na capital belga.

A imprensa grega revelava ontem a descoberta de um mapa do aeroporto de Bruxelas num apartamento em Atenas, por onde teria passado o suposto organizador dos ataques de Paris, Abdelhamid Abaaoud, abatido pela polícia dias após a ação.

22 jihadistas continuam a monte

Segundo o jornal belga, Dernière Heure, 22 supostos jihadistas atualmente julgados em Bruxelas continuam a monte. Os fugitivos, assim como os homens detidos ou abatidos após as ações de Paris e Bruxelas teriam todos ligações a Khalid Zerkani, que vai comparecer em tribunal no próximo dia 18 de maio, acusado de ser o mentor de uma célula islamita radical. Zerkani, que se afirma inocente, contesta a condenação, em Julho, a 12 anos de prisão.

Quatro vítimas ainda por identificar

As autoridades belgas anunciaram esta tarde ter identificado 24 dos 28 corpos das vítimas, quando os cadáveres dos três bombistas já foram encontrados. Cerca de 100 pessoas permanecem hospitalizadas, 62 das quais internadas nos cuidados intensivos.

O aeroporto de Bruxelas anunciou esta manhã que não deverá reabrir ao tráfego de passageiros pelo menos até terça-feira. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA