Azul compra 40% da TAP e pode ampliar rotas para o exterior

(Mario Roberto Duran Ortiz / Wikipedia)

Mais uma companhia aérea brasileira está prestes a ampliar sua malha de voos internacionais. Com um desembolso de US$ 100 milhões, a Azul adquiriu ações preferenciais da TAP, assegurando quase 40% do capital da empresa portuguesa. O negócio, já fechado, ainda depende, porém, do sinal verde da Autoridade Nacional de Aviação Civil de Portugal.

Os recursos para compra das ações fazem parte do acordo de US$ 450 milhões que a Azul firmou com o HNA Group, que tinha interesse em participar da TAP. O grupo chinês já detinha 23,7% da aérea brasileira, e o negócio amplia seu leque de investimentos no mundo.

Para a Azul, que já mantinha acordos operacionais com a TAP, como o compartilhamento de voos, a aquisição reforça sua estratégia de parcerias para melhor uso da frota, otimiza o compartilhamento de aeronaves e abre a possibilidade de aumentar sua grade de destinos no exterior.

Hoje, a Azul opera apenas duas rotas internacionais, partindo do Aeroporto de Viracopos, em Campinas: Fort Lauderdale e Orlando, ambas na Flórida, Estados Unidos.

No mercado interno, a Azul oferece dezenas de voos para várias capitais e cidades do interior, operando com aviões Embraer 190 e 195, turboélices ATR-72 para curtas e médias distâncias e os Airbus A 330-200 para os percursos mais longos.

Procurada pela Sputnik no Rio de Janeiro, a TAP informou que ainda não recebeu orientações de Lisboa para comentar o negócio, e que maiores informações estão sendo prestadas pela Azul. A Sputnik também entrou em contato com a Azul e foi informada de que o porta-voz autorizado a comentar o assunto, o presidente, David Neeleman, estava viajando. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA