Anúncio dos resultados finais do Censo2014 marca semana social

Divulgação dos resultados do censo2014 constitui destaque (Foto: Henri Celso)

O anúncio de que a população angolana é constituída actualmente por 25 milhões 789 mil 024 habitantes, seis milhões 945 mil e 386 dos quais vivem na capital do país, Luanda se constitui no destaque social na semana que hoje, sábado, termina.

Estes são dados definitivos do Recenseamento Geral da População e Habitação (RGPH) realizado em 2014, foram divulgados quarta-feira, em Luanda, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) órgão que, através do Gabinete Central do Censo, coordenou a operação.

De acordo com os dados, apresentados pelo Director Geral do INE, Camilo Ceita, deste universo 12 milhões 499 mil 041 são homens e 13 milhões 289 mil 983 mulheres.

Angola não realizava um censo geral desde 1970 e as estatísticas ora apresentadas vão contribuir para as políticas do Estado viradas para a resolução dos problemas da população.

Doravante, não mais serão utilizadas estatísticas por estimativas, pois todos os dados estão disponíveis com a apresentação dos resultados definitivos.

Outro assunto em destaque na semana finda é de que o Sistema de Protecção Social obrigatório tem vindo a registar um desenvolvimento e expansão, assente numa melhoria das condições de cobertura e adequação da sua sustentabilidade financeira.

Esta garantia foi feita pelo o director-geral do Instituto Nacional de Segurança Social, Sebastião Mixinge que discursava na abertura do seminário sobre “Expansão da Base Contributiva da Segurança Social”.

Disse que a expansão é fruto de reformas legislativas e de programas com foco na modernização e desenvolvimento institucional, de sustentabilidade e gestão do INSS.

A informação de que vinte e sete mil 515 trabalhadores submeteram-se a exames médicos em 2015, no Centro de Segurança e Saúde no Trabalho (CSST), constituiu outro destaque nos últimos sete dias.

Segundo a directora geral da instituição, Isabel Cardoso, anualmente tem vindo a aumentar o número de empresas que acorrem aos serviços da instituição, destacando que em 2014 haviam sido examinados 20 mil 230 trabalhadores.

Outro destaque tem a ver com a semana santa em que o padre Rufino Tchuite, coordenador de liturgia a nível da Diocese de Luanda, apelou s cristãos da capital a serem os primeiros a saírem a rua para ajudarem na limpeza da cidade, começando pelo local onde vive e trabalha, com o fito de acabar com o lixo e consequentemente a febre-amarela que assolam a capital do país.

Este apelo foi feito visando a preparação da Páscoa e ressurreição de Cristo, a assinalar no domingo (27), sublinhando que cada cristão deve ser educado a partir das suas casas para cumprir com mais este desiderato. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA