Angola preside hoje Debate Aberto do Conselho de Segurança

Nova Iorque: Georges Chikoti - ministro das Relações Exteriores (Foto: Pedro Parente/Arq)

Nova Iorque – “Paz e Segurança Internacional: Prevenção e Resolução de Conflitos na Região dos Grandes Lagos” é o tema do Debate Aberto do Conselho de Segurança das Nações Unidas a ser presidido hoje, em Nova Iorque, pelo ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Chikoti.

O tema do debate, de nível ministerial, foi proposto por Angola, que detém a presidência rotativa do Conselho de Segurança neste mês.

A reunião contará com a participação do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e terá como prelectores o Enviado Especial do Secretário-Geral da ONU para a Região dos Grandes Lagos, Said Djinnit, o Comissário para a Paz e Segurança da União Africana, Smail Chergui, e o Assessor no Gabinete do Vice-Presidente do Banco Mundial, Vijay Pillai.

Entre outros objectivos, a sessão visa a troca de ideias sobre os actuais desenvolvimentos políticos nos Estados da Região dos Grandes Lagos e um maior comprometimento aos esforços internacionais para a paz e a mitigação da violência nos países afectados.

Abordar a questão da exploração ilegal dos recursos naturais e discutir vias de como transformar esses recursos como instrumentos para o desenvolvimento da Região dos Grandes Lagos e o papel que os Estados devem jogar para assegurar a correcta e sustentável gestão dos recursos naturais é outro dos propósitos do Debate Aberto.

No dia 28 de Março, também sob proposta de Angola, será realizado outro Debate Aberto, intitulado “Mulheres, Paz e Segurança: O Papel das Mulheres na Prevenção e Resolução de Conflitos em África”, a ser presidido pela ministra da Família e Promoção da Mulher, Filomena Delgado, que desde a semana passada se encontra em Nova Iorque a participar na 60ª sessão da Comissão da ONU sobre a condição das mulheres.

Angola agendou igualmente uma reunião “Arria Fórmula” sobre “Segurança Alimentar, Paz e Nutrição”, a 29 de Março, a ser co-presidida pelos Representantes Permanentes angolano e espanhol junto da ONU, respectivamente embaixadores Ismael Gaspar Martins e Román Oyarzun Marchesi, com a participação do Director-Geral da FAO, José Graziano da Silva.

As reuniões sob a Fórmula Arria permitem a um membro do Conselho convidar os restantes membros das Nações Unidas e especialistas em determinada área de interesse para o Conselho, para encontros informais não vinculativos, sob temas fora da Agenda do Conselho de Segurança,

Angola, que cumpre o segundo e último ano do seu mandato como Membro Não-Permanente do Conselho de Segurança, preside o Grupo de Trabalho Ah-Hoc sobre Prevenção e Resolução de Conflitos em África. Em 2015, além deste Órgão subsidiário do Conselho de Segurança, também chefiou o Grupo de Trabalho sobre Documentação e outros Métodos de Procedimento.

O país também é co-facilitador, com a Austrália, do processo de revisão da arquitectura Onusiana de consolidação da paz, que se faz a cada cinco anos, e que tem como finalidade apoiar os países recém-saídos de conflitos armados nos programas de reinserção de ex-combatentes, na promoção da reflexão sobre as causas dos conflitos, sua prevenção, o papel das mulheres e dos jovens na prevenção de conflitos, incentivar o diálogo inter-cumunitário, entre outras acções. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA