Angola entre os países com mais contribuição financeira na SADC

Sede da União africana (Foto: Pedro Parente)

A República de Angola é o segundo país da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, depois da África do Sul, com 7, 443 milhões de dólares, que mais contribui financeiramente para o funcionamento da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Em declarações à Angop, o director nacional do gabinete da SADC, Sandro de Oliveira, avançou que para o exercício económico de 2016, Angola comparticipou com 4,45 milhões de dólares, contra os cerca de três milhões e 775 dólares de 2015.

Afirmou que a tendência de Angola é, de acordo com o programa da SADC que vai até 2020, aumentar gradualmente a sua contribuição.

“Na reunião da Comissão de Finanças que tivemos ficou, uma vez mais, concluído que existem ainda fraquezas na organização, sobretudo no que diz respeito ao orçamento, na medida em que 70 porcento provem de parceiros internacionais”, explicou.

No encontro, os membros concluíram também que o secretariado deve adoptar estratégias que possam permitir a organização não depender muito do financiamento dos parceiros internacionais.

Afirmou que de uma forma geral, os parceiros internacionais participam com um montante superior a contribuição de todos os países membros, ou seja, mais de 46 milhões de dólares.

A contribuição global dos Estados membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, prosseguiu, está orçada em 36,6 milhões de dólares, insuficientes para desenvolver os projectos da organização.

Explicou que dada a situação financeira difícil que o mundo vive, os parceiros internacionais decidiram reduzir o seu apoio em 14 milhões de dólares.

Sandro de Oliveira admitiu que a redução do montante vai dificultar o funcionamento da organização, visto que o total das comparticipações dos países membros serve apenas para gastos internos.

Ilhas Seicheles é o que menos valor disponibiliza, 120 mil dólares. As contribuições dos Estados membro dependem dos seus Produtos Internos Brutos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA