Angola depende de “gracinhas” para chegar ao CAN2017

Promenor do jogo de qualificaficação para o CAN2017, entre Angola e RDC. (Foto: António Escrivão)

A selecção nacional ficou hoje afastada praticamente do apuramento directo à próxima edição da Taça das Nações em futebol, que se disputa em 2017 no Gabão, ao averbar derrota caseira com o RDC em jogo da 4ª jornada do grupo B.

Em pleno estádio 11 de Novembro, em Luanda, os Palancas Negras não conseguiram hoje corrigir o desaire de sábado passado em Kinshasa e ficaram a cinco pontos da qualificação, quando faltam duas jornadas.

Os angolanos mantém-se com quatro pontos e baixaram para o terceiro lugar, apenas à frente do Madagáscar (2 pts) e deve apontar preferencialmente como objectivo concorrer aos dois melhores segundos colocados dentre 13 grupos, que também se qualificam ao CAN2017.

As remotas esperanças da selecção nacional residem em vencer os dois jogos que faltam (Madagáscar em casa e RCA fora) para totalizar 10 pontos; e esperar por improvável desaire sucessivo dos congoleses – com Madagáscar fora e República Centro-Africana em casa.

Ainda assim, acabaria igualado com os centro-africanos mas com vantagem sobre estes no resultado entre si.

Os Palancas Negras, que a meio da competição trocaram de treinador, iniciaram com um triunfo claro por 4-0 no Lubango (Huíla) na estreia, mas desde então foi baixando a sua prestação. Na segunda ronda consentiu um empate em casa da selecção menos cotada do grupo (Madagáscar).

Seguiu-se a primeira derrota, já com José Kilamba em substituição de Romeu Filemon, pelo resultado mínimo (1-2) em Kinshasa, no sábado passado, para hoje averbar a maior derrota nesta campanha (2-0). (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA