Abertura dos mercados: Bolsas recuperam após atentado. Petróleo e euro descem

(Bloomberg)

As bolsas europeias estão a negociar em alta ligeira esta quarta-feira, depois do nervosismo provocado pelo atentado em Bruxelas. O petróleo está em queda, tal como o euro. Os juros da dívida portuguesa sobem ligeiramente antes do leilão

Os mercados em números

PSI-20 desce 0,02% para 5.192,19 pontos

Stoxx 600 ganha 0,37% para 341,56 pontos

Nikkei desvalorizou 0,28% para 17.000,98 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos sobem 0,4 pontos base para 2,927%

Euro recua 0,24% para 1,1190 dólares

Petróleo em Londres cai 0,62% para 41,53 dólares o barril

Bolsas europeias em alta
As bolsas europeias estão a negociar em alta esta quarta-feira, 23 de Março, depois de terem sido penalizadas ontem pelas cotadas do sector do turismo e da aviação. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 0,37% para 341,56 pontos.

Na bolsa nacional, o PSI-20 cai 0,02% para 5.192,19 pontos, penalizado pelo BCP e pela EDP. O banco liderado por Nuno Amado desvaloriza 0,65% para 4,56 cêntimos e a eléctrica recua 0,74% para 3,069 euros.

Juros sobem antes de leilão de dívida

Os juros da dívida pública portuguesa estão em alta ligeira antes de o Tesouro realizar um leilão de dívida de médio e longo prazo. A ‘yield’ associada às obrigações a dez anos sobe 0,4 pontos base para 2,927%.

O IGCP pretende angariar entre 750 e 1.000 milhões com obrigações do Tesouro que atingem a maturidade em 2021 e 2030.

Euro cai pela quarta sessão

A moeda única europeia está a negociar em queda face ao dólar pela quarta sessão consecutiva, depois de o presidente da Fed de Chicago, Charles Evans, ter sugerido que, ao contrário do que pensam muitos analistas, a Reserva Federal poderá realizar mais do que uma subida dos juros este ano.

O euro desce 0,24% para 1,1190 dólares.

Petróleo desvaloriza antes das reservas

O petróleo está a negociar em terreno negativo nos mercados internacionais, antes de a Administração de Informação de Energia dos Estados Unidos revelar os dados sobre as reservas de crude norte-americanas.

De acordo com os analistas consultados pela Bloomberg, as reservas deverão ter aumentado em 2,53 milhões de barris na semana passada.

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 0,72% para 41,15 dólares, enquanto o Brent, transaccionado em Londres, cai 0,62% para 41,53 dólares.

Destaques do dia

Acções do BPI voltam a negociar em bolsa após comunicado de Isabel dos Santos. A CMVM determinou o levantamento da suspensão das acções, depois da empresária angolana ter emitido um comunicado, onde salienta que continua a negociar com o CaixaBank, mas não há ainda acordo final.

A 18 dias do prazo, acordo no BPI está preso por detalhes. Faltam pouco mais de duas semanas para o fim do prazo que o BCE deu ao BPI para reduzir a exposição a Angola, mas Isabel dos Santos e o CaixaBank ainda não fecharam acordo. Faltam detalhes. Mas os pormenores são vitais.

Moody’s coloca “rating” do BPI em avaliação negativa. A agência colocou a notação do BPI em revisão com implicações negativas. Justifica a decisão com a falta de soluções para diminuir a exposição a Angola e com problemas de governo societário.

Isabel dos Santos: Há “negociações com o CaixaBank, mas não existe qualquer acordo”. Há negociações entre Isabel dos Santos e o CaixaBank, mas não há acordo para o divórcio no BPI. O esclarecimento acaba de ser feito pela Santoro, “holding” de Isabel dos Santos, uma semana depois de o grupo catalão ter afirmado o mesmo.

Dívida alemã e ouro foram o refúgio dos investidores. Após os ataques em Bruxelas, os investidores privilegiaram activos vistos como mais seguros e penalizaram as bolsas. Mas as acções europeias acabaram, ao longo da sessão, por mitigar as perdas.

Portucel paga mais 114 milhões em dividendos. A empresa vai propor em assembleia geral o pagamento de um novo dividendo no valor de 15,9 cêntimos por acção. No final de 2015, a Portucel procedeu ao pagamento de dois dividendos no valor total de 18,13 cêntimos.

Gestoras travam novas entradas nos fundos com elevada procura. Perante as baixas perspectivas de retorno nos activos tradicionais, os investidores têm procurado fundos que apostam numa estratégia de investimento alternativa. A elevada procura tem obrigado as gestoras a fechar novas entradas nestes fundos.

IGCP recupera tempo com segundo leilão do ano. Ao terceiro mês do ano, o Tesouro realiza a terceira operação com dívida de médio e longo prazo. Após ter ficado de fora dos mercados em Fevereiro, Portugal procura agora angariar até mil milhões de euros, numa operação que deverá ter taxas de juro mais baixas.

Procura por dívida de empresas em recorde à boleia do BCE. Os novos estímulos do BCE, que prevêem a compra de títulos de dívida de empresas, aceleraram o investimento nestes activos.

O que vai acontecer hoje

INE. Divulga Taxas de Juro Implícitas no Crédito à Habitação em Fevereiro.

Leilão. Portugal realiza um duplo leilão de obrigações do Tesouro com maturidades a cinco e 14 anos.

EUA. Venda de casas novas em Fevereiro.

Zona Euro. Eurostat divulga confiança dos consumidores em Março. (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA