A próxima capa (muito) polémica do Charlie Hebdo

Capa do "Charlie Hebdo" sobre atentados de Bruxelas . (Reprodução Twitter)

Semanário satírico francês, que chega às bancas na quarta-feira, dedica a primeira página aos atentados de Bruxelas. Corpos desmembrados e humor negro já estão a provocar reações nas redes sociais.

A próxima capa do semanário satírico francês Charlie Hebdo, que vai para as bancas na quarta-feira, homenageia com humor negro, as vítimas dos atentados de 22 de março em Bruxelas. A nova edição do jornal, anunciada na imprensa francesa, já está a provocar reações nas redes sociais.

Para ilustrar o acontecimento que provocou 35 mortos e mais de 300 feridos (num balanço ainda provisório), o caricaturista Riss optou por um cartoon que coloca em destaque um dos embaixadores da Bélgica: Stromae, nome artístico do cantor, rapper, compositor e produtor belga Paul Van Haver.

No meio de partes de um corpo humano que voam pelo ar, o cantor de 31 anos anda à procura do pai, numa referência ao tema de culto “Papa où t’es?” (“Pai onde estás?”). À pergunta lançada por Stromae, os vários membros arrancados de um corpo respondem “Aqui” e “Ali” ou “E também aqui”.

O jornal responde assim com um humor negro e sem limites aos ataques terroristas na Bélgica. A nova capa do Charlie Hebdo já está a ser discutida nas redes sociais e o mínimo que se pode dizer é que a edição não deverá agradar a toda a gente.

Neste número, que é o 1236 do Charlie Hebdo, os leitores também vão encontrar um tributo aos belgas numa crónica redigida pelo cantautor e ator francês Renaud. (TVI24)

por Aline Raimundo

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA