Zaire: Destacadas potencialidades sócio-económicas da província

Zaire: José Joanes André - Governador provincial (Foto: Pedro Moniz Vidal/Arquivo)

As potencialidades nos domínios económico, social e cultural da província do Zaire foram destacadas nesta sexta-feira, em Mbanza Congo, pelo governador, José Joanes André, que considerou importantes para diversificação da economia nacional.

Ao discursar na abertura da primeira reunião ordinária do conselho local de auscultação e concertação social, o governante lembrou que o país vive uma conjuntura económica e financeira delicada, fruto da queda do preço do barril do petróleo no mercado internacional que, de resto, constitui a principal fonte de arrecadação de receitas.

O governador admitiu que a sua província reúne condições favoráveis para aumentar a sua contribuição no programa de diversificação de fontes de receitas, no quadro das estratégias definidas pelo Executivo.

Na sua visão, o Zaire é uma parcela do território nacional ancorada no litoral, com abundantes e caudalosas bacias hidrográficas, com destaque para o rio Zaire, possuindo ainda 67 lagoas em toda a sua extensão geográfica que bem aproveitadas podem gerar riqueza adicional.

Neste âmbito, lembrou que está em curso a implementação de vários projectos, com destaque para o de produção da fuba de mandioca, criação de aves e produção de ovos denominado (Agricultiva) , no município do Nzeto.

Referiu-se também aos projectos agro-pecuários de Nkiambote, no município do Cuimba, e Falubamba, no Tomboco, e ao sector das pescas.

Na vertente industrial, geológica e mineira, José Joanes André considerou ser outro sector forte a nível da região, cuja nomenclatura abrange 39 espécies de mineiros, com realce ao cobre, chumbo, asfalto fosfato e rochas ornamentais.

As grutas do Nzau-Évua (candidatas ao concurso das sete maravilhas de Angola, realizado recentemente no país), as quedas do rio Mbridge, no município do Cuimba, praias de Kinzau, no Tomboco, a Ponta Padrão e o Porto do Mpinda, no Soyo, entre outras atracções histórico-culturais e turísticas da província foram igualmente enumeradas.

A necessidade do incremento da produção interna, as contribuições para a diversificação da economia da província, informações sobre o dia internacional da mulher, 8 de Março, e a cerimónia de atribuição do prémio Kimpa Vita a mulheres da região complementam os pontos abordados na reunião. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA