Utentes queixam-se de risco de segurança na estação dos Olivais

(DR)

Utentes reclamam das sucessivas inundações na estação de Metro dos Olivais e da ausência de resposta por parte do Metropolitano de Lisboa.

Saídas encerradas ao público, escadas rolantes muitas vezes avariadas e vários baldes colocados ao longo do cais para conter a água que cai do teto. Esta é a situação atual da estação de Metro dos Olivais, em Lisboa, há anos afetada pelas chuvas durante o período de inverno.

Os utilizadores desta estação da linha vermelha queixam-se ao Notícias ao Minuto de uma situação que “se arrasta há anos” e que, neste momento, causa constrangimentos nas horas de mais afluência, além do inerente risco de segurança (conforme pode ver pelas imagens enviadas pelos utilizadores).

A estação é composta por quatro acessos aos cais, todos com escadas rolantes e pedonais. Neste momento existem apenas dois acessos, uma vez que duas das galerias se encontram encerradas – os utentes que cheguem à estação na direção São Sebastião – Aeroporto dispõem apenas de um elevador para subir ao átrio, caso contrário têm que passar para a outra plataforma através da ponte-varandim que se encontra num dos topos dos cais.

“A estação do metro dos Olivais está há tantos anos a meter água. E nunca mais é arranjada e este ano andamos escada acima, escada abaixo a pé ou esperamos pelo elevador que leva poucas pessoas e é lento como um caracol. Centenas de pessoas diárias a utilizar esta estação, pessoas de idade, com bebés, etc. Já reclamei ao Metro e nem resposta tive”, indica um morador.

O queixoso fala numa estação “sem condições para crianças, idosos e doentes” e reclama da inação por parte do Metropolitano de Lisboa, que após “várias queixas, nem responde”.

Um dos funcionários do Metro colocados na estação referiu ao Notícias ao Minuto que ouve queixas por diversas vezes, sobretudo quando as escadas rolantes não funcionam (aos 36 metros de profundidade, é uma das estação mais profundas da rede, portanto, com escadas íngremes), mas que “não sabe” de nenhum plano para resolver o problema.

Ressalvou, no entanto, que “nunca tinha visto ser tão mau como este ano” e que “nunca se tinha fechado” por completo uma saída. “As escadas mecânicas avariadas e as pedonais todas molhadas eram um risco para os utilizadores. Decidiu fechar-se”, indicou.

Outro morador dos Olivais diz que “o problema já é de origem”, referindo as sucessivas inundações ao longo dos anos, causadas após períodos de chuva.

O Notícias ao Minuto contactou o Metropolitano de Lisboa via telefone e e-mail, conforme solicitado, mas não obteve nenhum esclarecimento até à data de publicação desta notícia, tendo a situação sido remetida “para análise”. (Noticias ao Minuto)

por Anabela de Sousa Dantas

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA