Uganda: Chefe de Estado em exercício é favorito nas presidenciais desta quinta-feira

O presidente do Uganda, Yoweri Museveni, no poder há 30 anos é o grande favorito nas eleições que se disputam hoje Foto: Lusa/D.R

O presidente do Uganda, Yoweri Museveni, no poder há 30 anos, é o favorito para as presidenciais que se realizam hoje e nas quais disputa um quinto mandato de cinco anos.

Cerca de 15 milhões de eleitores são chamados a escolher entre Yoweri Museveni, de 71 anos, e sete outros candidatos, entre os quais uma mulher, mas apenas o opositor histórico Kizza Besigye e o ex-primeiro-ministro Amama Mbabazi poderão eventualmente forçar o presidente a uma segunda volta, que seria inédita.

Desde a sua independência em 1962 que o país da África Oriental, com cerca de 37 milhões de habitantes, nunca conheceu uma alternância política pacífica e perto de metade dos eleitores nunca conheceram outro presidente.

Chegado ao poder em 1986 — após tomar Kampala à frente do seu Exército de Resistência Nacional (NRA) e derrubar o autocrata Milton Obote — Museveni pode contar com a força financeira e o saber fazer eleitoral do seu partido, o Movimento de Resistência Nacional (NRM).

Kizza Besigye já considerou que uma eleição livre e justa era impossível no Uganda e afirmou que não voltaria a candidatar-se, após as derrotas nas três últimas presidenciais. Mas o antigo médico pessoal de Museveni, durante a guerra civil (1980-1986), que se tornou chefe da oposição em 2001, deixou-se tentar novamente.

Líder do Fórum para a Mudança Democrática (FDC), Besigye tem grande popularidade, sobretudo nas cidades, mas não dispõe dos recursos do seu antigo paciente. (Agência Lusa -PAL/JMR)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA