Turquia bombardeia norte da Síria

(AFP PHOTO / PATRICIA DE MELO MOREIRA)

Com em pano de fundo a Conferência sobre a Segurança em Munique, a Turquia confirmou a sua ameaça ao bombardear posições das forças curdas sírias do YPG( Unidades de Protecção do Povo Curdo), no norte da Síria.As autoridades de Ancara anunciaram também que o exército turco e o seu homólogo saudita poderiam efectuar uma incursão terrestre na Síria.

Num momento em que o Secretário de Estado americano, John Kerry considera que os próximos dias e semanas serão cruciais para a resolução do conflito na Síria, a Turquia executou a sua ameaça ao bombardear no norte do país, em guerra civil, posições das forças curdas sírias do YPG( Unidades de Protecção do Povo Curdo). Segundo observadores, as autoridades de Ancara receiam que o YPG, considerado pela Turquia como uma milícia terrorista aliada do PKK(Partido dos Trabalhadores do Curdistão) expanda cada vez mais o território sob seu controlo, no norte da Síria.

A artilharia turca bombardeou zonas da província de Alep, reconquistadas recentemente pelas forças do YPG aos jiadistas do Daech. De acordo com responsáveis do YPG ,o aeroporto militar de Minnigh, foi um dos sectores alvejados pelo exército turco.

O ministro dos negócios estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu anunciou neste sábado que a Turquia e a Arábia Saudita poderiam efectuar uma operação terrestre contra os jiadistas do Daech na Síria. A Rússia por intermédio do seu primeiro-ministro, Dmitri Medvedev lançou uma advertência contra toda e qualquer intervenção terrestre na Síria dos países da coligação internacional, em luta contra a milícia islamita. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA