Tribunal indefere pedido de libertação dos 14 activistas em prisão domiciliária

(DR)

O juiz Januário Domingos José indeferiu nesta sexta-feira, 19, o pedido dos advogados dos 14 activistas que se encontram em prisão domiciliária para que fossem colocados em regime de liberdade com Termo de Identidade e Residência.

O advogado de defesa de vários dos activistas Luís Nascimento disse à VOA que o juiz manteve a pena, renovando a prisão domiciliária dos réus por mais 60 dias.

Nascimento e colegas pediram a revisão da caução e defenderam o Termo de Identidade e Residência (TIR) por ser, de acordo com eles “a mais adequada depois de cerca de oito meses de processo já que não se coloca a possibilidade deles fugirem ou perturbarem o processo em curso”.

Luís Nascimento não adiantou se pretende recorrer da decisão do juiz “por ainda não ter lido o acórdão”.

Com uma longa lista de declarantes para ser ouvidos, o julgamento dos 17 activista será retomado na segunda-feira, 23. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA