Sondagem: PSD aumenta a distância para o PS, Centeno é o pior ministro

(Negocios)

Depois de uma aproximação do PS em Janeiro, o PSD volta a destacar-se nas intenções de voto, segundo o barómetro da Aximage. As expectativas no Governo de António Costa caíram de 42 para 19.

O PSD é o partido que lidera as intenções de voto. Segundo o barómetro político de Fevereiro da Aximage, para o Negócios e o Correio da Manhã, o partido liderado por Pedro Passos Coelho recolhe 36,1% das intenções de voto, aumentando a distância para o PS, que tem 34,8% das preferências. A distância entre os dois era de apenas quatro décimas no mês passado, com vantagem do PSD, e agora aumenta para 1,7 pontos.

O Bloco de Esquerda reforçou a terceira posição, com 10,9% das intenções de voto (tinha 10% em Janeiro), enquanto a CDU perde duas décimas, recolhendo 6,6% das preferências dos inquiridos. O CDS afunda para apenas 2,7% das intenções de voto, acentuando o resultado de Janeiro (3,3%).

Participaram no inquérito da Aximage 606 pessoas, a quem foram feitas entrevistas a 30 e 31 de Janeiro.

Catarina Martins, porta-voz do Bloco de Esquerda, é agora a líder com melhor avaliação, com uma nota de 13,1 (num indicador que varia de 0 a 20). A bloquista troca de posição com António Costa, que cai precisamente de 13,1 em Janeiro para 10,8 no corrente mês. Passos Coelho é o terceiro líder com melhor nota, 10,3, embora registe também uma queda face a Janeiro (tinha 11,5).

OriginalSize2016_02_07_18_49_36_275536Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, mantém a quarta posição, em que já se encontrava em Janeiro, mas agora com um resultado bem pior: a avaliação, oito, já é negativa (era de 10,6 em Janeiro). Paulo Portas reforçou a última posição, com 7,6 (tinha 8,6).

Expectativas no Governo caem

Depois de as expectativas no Governo de António Costa terem disparado para um índice de 42 (que varia entre 100 e -100), este mês já caíram para 19. No último mês do Governo anterior, o Executivo de Passos Coelho registava um índice de expectativas negativo: -13. A maioria dos inquiridos, 53,6%, considera que o actual Executivo está a governar de acordo com as expectativas. 25,2% consideram que está a governar pior e apenas 16,3% defendem que está a governar melhor.

Apesar disso, António Costa continua a ser o líder em que os portugueses mais confiam para primeiro-ministro, com 48,1% dos inquiridos a indicarem o seu nome. Passos Coelho está a pouco mais de seis pontos de distância, com 41,9% das preferências.O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, é considerado o melhor ministro, seguido por Mário Centeno. O ministro das Finanças é, aliás, o ministro de quem os inquiridos mais se recordam. E é também considerado o pior ministro.

FICHA TÉCNICA Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 606 entrevistas efectivas: 287 a homens e 319 a mulheres; 56 no Interior Norte Centro, 86 no Litoral Norte, 103 na Área Metropolitana do Porto, 116 no Litoral Centro, 170 na Área Metropolitana de Lisboa e 75 no Sul e Ilhas; 110 em aldeias, 154 em vilas e 342 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 30 e 31 de Janeiro de 2016, com uma taxa de resposta de 86,4%.

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 606 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma “margem de erro” – a 95% – de 4,00%).

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz. (Jornal de Negocios)

por Bruno Simões

DEIXE UMA RESPOSTA