Sintra: Festival de curtas Córtex recorda os primeiros filmes de Terence Davies

O realizador britânico Terence Davies vai ser homenageado no festival de curtas em Sintra Foto: Lusa/D.R

O realizador britânico Terence Davies, que estreou esta semana um filme no festival de Berlim, é homenageado hoje, na abertura do Córtex – Festival de Curtas-Metragens de Sintra, no Centro Cultural Olga Cadaval.

O festival mostrará os primeiros filmes do cineasta, uma trilogia feita ao longo de uma década, entre 1970 e 1980, que “articulam entre si as fantasias e os mais profundos medos e pesadelos” do autor, hoje com 70 anos, afirma a direção do Córtex.

Na abertura do festival, serão exibiddos “Children (1976)”, “Madonna and the child” (1980) e “Death and Transfiguration” (1983), filmes que acompanham períodos distintos da vida de Robert Tucker, um alterego do próprio cineasta.

A homenagem acontecerá na semana em que Terence Davies estreou em Berlim o filme “A quiet passion”, sobre a vida da poetisa norte-americana Emily Dickinson.

À sexta edição, o festival de curtas-metragens de Sintra escolheu programar sobre a infância, “um tema transversal a todo o cinema”, dará ainda a conhecer o cinema croata e mostrará trinta filmes em competição, nacional e internacional.

“A glória de fazer cinema em Portugal”, de Manuel Mozos, “Fora da vida”, de Filipa Reis e João Miller Guerra, “Maria do mar”, de João Rosas, “Outubro acabou”, de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes, e “Pronto era assim”, animação de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues, estão integrados na competição nacional.

Da programação destaca-se ainda a inclusão de dois filmes que estão este ano nomeados para os Óscares: “Everything will be ok”, de Patrick Vollrath, na competição internacional do Córtex, e a animação “História de um urso”, de Gabriel Osorio Vargas, a exibir em Sintra, no programa para os mais novos.

O júri desta edição do Córtex integra Miguel Valverde, Joana Ferreira, João Braz, Igor Mirkovic e Joana Santos. (Agência Lusa – SS/MAG)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA