Siemens aumenta investimento em I&D para 4,8 mil milhões de euros em 2016

(SIEMENS)

No presente ano fiscal, a Siemens reforçará a sua aposta em investigação e desenvolvimento em €300 milhões.

Lança nova unidade para criar mais espaço para startups

€100 Milhões para financiar ideias inovadoras dos colaboradores

A Siemens vai reforçar a sua aposta em Investigação & Desenvolvimento (I&D), aumentando o investimento nesta área, em 300 milhões de euros, no ano fiscal de 2016, já em curso. Este incremento irá servir para desenvolver áreas estratégicas para a multinacional, como a automação, digitalização e sistemas de energia descentralizados. Assim, nos próximos 12 meses que terminam a 30 de Setembro de 2016, a Siemens prevê investir um total cerca de 4,8 mil milhões de euros em I&D.

Nos últimos dois anos, a Siemens reforçou o seu investimento na área de I&D em 20% e, só no ano passado, a intensidade de investigação — definida como rácio do total das despesas em I&D sobre o total das vendas — foi de 5,9 %, ou seja, aumentou em 0,3 pontos percentuais comparado com o ano anterior. A empresa também está a lançar uma série de medidas, com vista a incrementar o seu poder de inovação.

“O sucesso da nossa empresa e o seu futuro a longo prazo dependem da nossa capacidade de inovação. A motivação e a criatividade dos nossos colaboradores altamente qualificados desempenham um papel chave neste contexto”, disse Joe Kaeser, Presidente e CEO da Siemens AG. “

1|3

Para alcançar este objectivo, a Siemens criou ainda uma unidade que oferecerá espaço para a experimentação e crescimento das condições das startups. Com o nome (ainda provisório) de “Innovations AG”, a unidade também actuará como consultor, promotor e fornecedor de capital de risco para ideias de negócios e projectos.

Esta nova unidade irá trabalhar independentemente das áreas de negócio chave da Siemens – ou seja, trabalhando como se fosse uma empresa recém-fundada — a unidade irá suplementar e consolidar as actividades startup já existentes da Siemens. No intuito de descobrir as melhores ideias, olheiros da Siemens constatam mais de 1.000 ‘startups’ por ano.

Cria fundo de 100 milhões para apoiar ideias de colaboradores

A estratégia da Siemens passa também por envolver os seus colaboradores nesta estratégia. Assim, a empresa, conforme o acordado com os representantes dos colaboradores na Alemanha, irá lançar um fundo de investimento destinado a fomentar a capacidade de inovação dos seus colaboradores.

A multinacional alemã irá disponibilizar durante os próximos três anos até 100 milhões de euros — para além dos 300 milhões de euros adicionais injectados no investimento de I&D do ano fiscal em curso. Ao contrário dos projectos financiados pela Innovation AG, tais ideias não precisam de visar exclusivamente novas tecnologias ou novos negócios para serem apoiadas, podendo também estar direccionadas para melhorar processos, serviços ou a retenção de clientes.

Contactos para jornalistas:
Ana Torres Pereira | +351 93 826 84 84 | e-mail: [email protected] José Almeida Ribeiro | +351 91 981 12 16 | e-mail: [email protected]

Siemens AG é um grupo empresarial líder de mercado em tecnologia, que se destaca há mais de 165 anos pela excelência da sua engenharia, inovação, qualidade, confiabilidade e internacionalidade. A empresa está presente em mais de 200 países, centrada principalmente nos sectores da electrificação, automação e digitalização. A Siemens é um dos maiores produtores do mundo de tecnologias voltadas para a utilização eficiente de recursos e para a eficiência energética. A empresa ocupa o primeiro lugar na construção de turbinas eólicas offshore, sendo também um dos mais importantes fornecedores de turbinas a gás e a vapor para a produção de energia e de soluções para o transporte de energia. A Siemens é ainda pioneira em soluções para infraestruturas, bem como em soluções de automação e software para o sector industrial. Além disso, a empresa mantém a liderança no fornecimento de equipamentos médicos para diagnóstico por imagem, como tomógrafos computadorizados e ressonância magnética, bem como diagnóstico laboratorial. No ano fiscal de 2014, findo a 30 de Setembro de 2014, as receitas de operações em curso cifraram-se em

2|3

71,9 mil milhões de euros e os proveitos de operações em curso registaram 5,5 mil milhões de euros. No final de Setembro de 2014, a Siemens contava com cerca de 357.000 colaboradores em todo o mundo.

(nota de imprensa enviado à nossa redacção com pedido de publicação)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA