Recomendação da CNE de Cabo Verde gera polémica

Campanha eleitoral em Cabo Verde (DR)

Em Cabo Verde, a campanha eleitoral para as eleições legislativas de 20 de Março, começa oficialmente a 3 do mesmo mês. A Comissão Nacional de Eleições aconselha os partidos candidatos a abstiverem-se de realizar comícios antes do período legal de campanha, ou de recorrer à actuação de artistas ou grupos musicais nas suas actividades eleitorais, o que levantou uma acesa polémica.

Quando faltam quatro dias para o início da campanha eleitoral com vista às eleições legislativas de 20 de Março, uma recomendação da Comissão Nacional de Eleições sobre realização de comícios, originou reacções dos dois maiores partidos políticos no País.

A Comissão Nacional de Eleições emitiu uma deliberação, com base no Código Eleitoral, recomendando aos partidos políticos não realizarem comícios antes do período legal de campanha eleitoral, e não recorrerem à actuação de artistas ou grupos musicais nas suas actividades eleitorais.

Mesmo conhecendo a deliberação da CNE, o PAICV, no poder, realizou um comício com a presença de artistas nacionais, e depois, o director de campanha do partido, Romeu Modesto, considerou a deliberação da Comissão Nacional de Eleições como uma tentativa de condicionamento da democracia.

Por sua vez, o MPD através do seu mandatário no círculo eleitoral de Santiago Sul, Eurico Monteiro disse que ao realizar o comício, o PAICV desautorizou a Comissão Nacional de eleições. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA