RDC: Grandes Lagos propicia investimentos para desenvolvimento

Georges Rebelo Chikoti - ministro angolano das Relações Exteriores (Foto: Rosário dos Santos)

A região dos Grandes Lagos propicia actualmente um ambiente de investimentos para a promoção do desenvolvimento, declarou nesta terça-feira, em Kinshasa, República Democrática do Congo (RDC), o ministro angolano das Relações Exteriores.

Segundo Georges Rebelo Chikoti, agora pode-se promover a outra dimensão da região, uma vez que a tendência é sair da era de conflito para uma nova de paz e progresso.

Lembrou que Angola já havia acolhido um seminário sobre recursos naturais na região, para tentar mostrar a outra dimensão da região.

“A guerra marcou a região, mas agora o conflito entre o Ruanda e Congo baixou de intensidade, o diferendo na República Centro Africana está a culminar com eleições, o Sudão do Sul negociou um acordo que vai permitir a criação de um governo de transição e apenas o Burundi tem um conflito mais recente. Contudo, a tendência, modo geral, é construir a paz, combater a pobreza e promover o desenvolvimento.

Considerou a realização da Conferência sobre investimentos privados na Região dos Grandes Lagos uma boa iniciativa para uma zona que durante muitos anos só foi rotulada com conflitos e marca o início de uma nova era com mudanças significativas.

Georges Chikoti disse que a região, com cerca de 400 milhões de habitantes e uma das mais ricas do continente, tem de evoluir em termos de infra-estruturas para ligar os Estados membros, como estradas, caminhos de ferro e de abastecimento de energia eléctrica.

Afirmou que uma eventual conferência de doadores deve ser encarada apenas no plano nacional.

Referiu que os planos de desenvolvimento da União Africana e das diferentes organizações regionais contemplam a integração e construção de infra-estruturas que possam ligar os Estados. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA