Presidente francês propõe expulsar da UE países com lideranças de extrema-direita

(REUTERS/ Philippe Wojazer)

O presidente francês Hollande quer excluir os países da UE onde os partidos de extrema-direita foram eleitos para o governo, escreve o jornal alemão Deutsche Wirtschafts Nachrichten (DWN).

De acordo com DWN, tal postura poderia ser explicada pela perda rápida de popularidade de Hollande no seu país.

O jornal argumenta que a Frente Nacional de extrema-direita poderá ganhar a próxima eleição presidencial na França. A líder da Frente Nacional, Marine Le Pen, é apoiada actualmente por, pelo menos, 37% dos cidadãos. O partido de Le Pen é crítico das políticas da UE e apoia a ideia de a França deixar a União.

“Qualquer país pode ser excluído da União Europeia”, disse Hollande em entrevista à rádio France Inter: “a Europa tem […] instrumentos legítimos para impedir um país de violar os princípios democráticos”, acrescentou o político.

De acordo com ele, a UE deve ser capaz de excluir os países onde existem violações da liberdade de imprensa e dos direitos humanos.

François Hollande acrescentou que a UE deve tomar medidas para excluir esses países da União e chamou a Polónia de exemplo mais recente de país que promove políticas contrárias aos princípios da UE.

De acordo com as pesquisas recentes, três quartos dos franceses não querem ver nem Hollande, nem o seu antecessor conservador, Nicolas Sarkozy, como candidatos na eleição presidencial do próximo ano. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA