Parlamento guineense reúne-se hoje com grupos de deputados a disputarem o poder

Diferentes grupos de deputados disputam o controlo daquele do Parlamento guineense Foto: Lusa/D.R

O parlamento da Guiné-Bissau tem agendado para hoje o início de uma nova sessão, a segunda do ano legislativo 2015/2016, numa altura em que diferentes grupos de deputados disputam o controlo daquele órgão.

A sessão foi agendada pela Comissão Permanente da Assembleia Nacional Popular (ANP), mas sem a presença da maior força da oposição, o Partido da Renovação Social (PRS).

O PRS ausentou-se em solidariedade com um grupo de 15 deputados do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) que, em janeiro, foram expulsos do partido e depois alvo de perda de mandato no parlamento, mas que dizem estar a ser injustiçados.

Os deputados daquele grupo já foram substituídos, na sequência de uma ordem judicial, mas entretanto foi publicado um despacho de outro juiz do mesmo tribunal (Tribunal Regional de Bissau) que considera a perda de mandato inválida.

Assim, com sentenças para todos os gostos, cada lado já anunciou que vai tentar ocupar os lugares no parlamento na segunda-feira.

Por um lado, o PAIGC com a maioria eleita que apoia o Governo (com novos deputados na bancada), por outro, o “grupo dos 15” a formar nova maioria com a oposição, para derrubar o Governo – decisão que até já tomaram e enviaram para promulgação do Presidente da República após uma reunião no hemiciclo, em janeiro, mas cuja legalidade também tem sido disputada.

O confronto político e judicial no parlamento é o mais recente reflexo da luta que opõe José Mário Vaz, Presidente da República, e Domingos Simões Pereira, presidente do PAIGC, demitido em agosto de 2015 do cargo de primeiro-ministro. (Agência Lusa – EL (LFO)/EL)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA