OMA pede que organização realize acções de esclarecimento sobre situação financeira do país

Mesa de Presidium Da XI Assembleia Ordinária de Balanço e Renovação de Mandatos (Foto: Lucas Neto)

A Secretaria-geral da OMA, Luzia Inglês Van-Dúnen “Inga”, disse que a organização deve continuar a desenvolver um papel importante junto da massa militante na promoção de acções de esclarecimento sobre a situação económica e financeira do país,

No acto de encerramento da IX Assembleia de Balanço e Renovação de Mandatos que decorreu no município de Viana, em Luanda, Luzia Inglês disse que a OMA deve continuar a desenvolver o seu papel junto da massa militante e das mulheres em geral no esclarecimento sobre a situação económica e financeira do país, decorrente da baixa do preço do petróleo no mercado internacional.

Para tal, continuou, “devemos continuar a fortalecer a unidade no seio dos militantes, pois estamos convencidos que só unidas nos tornaremos mais fortes para enfrentar os desafios do presente e do futuro”.

Luzia Inglês destacou a entrega e dedicação das militantes que se engajaram de forma efusiva, persistente, enérgica e organizada no sucesso da Assembleia.

A responsável disse que a presente assembleia assume particular significado por ter lugar no ano em que será realizado o 6º Congresso ordinário da OMA e o 7º do MPLA, que vai colocar os militantes perante novos desafios para enfrentar o próximo pleito eleitoral.

O Comité Provincial da OMA, recordou a Secretaria-geral, durante os últimos cinco anos do seu mandato engajou-se de forma exemplar na materialização das orientações superiores do partido e da OMA, tendo registado um crescimento de 298 mil 640 militantes em 2011 para 458 mil 897 em 2015.

“ Verificamos com satisfação o crescimento do número de militantes da organização na província e o facto de terem sido adoptados mecanismos que incentivaram maior participação das militantes de todos os extractos sociais nas actividades promovidas pelo Comité Provincial da OMA”, afirmou.

Em todo o processo orgânico, deu a conhecer, de acordo com as orientações recebidas deve-se respeitar o princípio de renovação e continuidade que se fixou em 35 por cento e uma percentagem não inferior a 20 por cento para as jovens.

Segundo Luzia Inglês, este é um sinal de coabitação entre a experiência acumulada das militantes antigas com as novas e a injecção de energia e frescura da juventude nas estruturas.

O Membro do Bureaux Político do Comité Central do MPLA, Luzia Inglês disse as presentes que esta assembleia realizou-se num ano bastante difícil para a economia angolana.

Na IX Assembleia de Balanço e Renovação de Mandatos foi reconduzida Eulália Maria Alves Rocha Silva para o cargo de Secretaria Provincial da OMA de Luanda, e foi eleito o Comité Provincial da OMA e delegadas ao VI Congresso e candidatas ao Comité Nacional da OMA. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA