Obama anuncia viagem a Cuba para março

(REUTERS)

Presidente americano promete abordar questões sensíveis, como os direitos humanos, directamente com Raúl Castro. Será a primeira viagem oficial de um líder dos EUA a Havana em quase 90 anos.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou nesta quinta-feira (18/02) que viajará a Cuba nos próximos dias 21 e 22 de Março e que se reunirá com o presidente cubano, Raúl Castro. Será a primeira visita de um chefe de Estado americano à ilha caribenha em quase nove décadas.

O último presidente americano a visitar Havana foi Calvin Coolidge, em 1928. Quando ocupou o cargo, Harry Truman visitou a Baía de Guantánamo, controlada pelos EUA, em 1948.

“Há 14 meses, eu anunciei que começaríamos a normalizar as relações com Cuba – e nós já realizamos progresso significativo”, escreveu Obama no Twitter. “No próximo mês, eu viajarei a Cuba para avançar no nosso progresso e esforço, que podem melhorar a vida do povo cubano.”

Em outra publicação em sua conta pessoal na média social, Obama enfatizou que, apesar do processo de normalização das relações bilaterais, ainda existem “diferenças” com o governo cubano. Ele disse que prevê abordá-las “directamente” em sua visita à ilha.

“Nós ainda temos diferenças com o governo cubano, as quais eu abordarei directamente. A América sempre defenderá os direitos humanos no mundo”, continuou o presidente. “Nossa bandeira tremula na embaixada em Havana novamente. Mais americanos estão viajando a Cuba do que nos últimos 50 anos.”

Obama vê o fim de cinco décadas de medidas isolacionistas impostas pelos EUA a Cuba como um dos grandes êxitos de sua política externa. Os dois países reataram as relações diplomáticas em julho passado, após uma aproximação entre Obama e Castro, iniciada em dezembro do ano anterior.

Apesar da reaproximação, o embargo comercial imposto pelos EUA durante a Guerra Fria ainda pesa sobre a ilha, com poucas perspectivas de que seja removido pelo Congresso americano, dominado pelo Partido Republicano.

O governo dos EUA, porém, realizou mudanças regulatórias para permitir o comércio e viagens entre os dois países. Na última terça-feira, os dois países assinaram um acordo autorizando voos comerciais diários para Cuba por parte de empresas aéreas americanas. Actualmente, 1,8 milhão de cidadãos de Cuba, que tem 11 milhões de habitantes, vivem nos EUA.

O presidente americano viajará acompanhado da primeira-dama Michelle Obama. Depois, nos dias 23 e 24 de Março, o casal visitará a Argentina. (DW)

RC/afp/ap

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA