Moxico: Tribunal Militar condena agentes da PIR por crimes de deserção

Moxico: Condenados agentes da PIR (Foto: Angop)

Dois agentes da sétima unidade da Polícia de Intervenção Rápida (PIR) foram hoje (terça-feira), na cidade do Luena, condenados pelo Tribunal Militar da Região Leste, por crimes de deserção, previsto e punível a luz da Lei dos crimes militar.

Trata-se dos réus Constantino Manuel, condenado a dois anos e seis meses de prisão maior, e Francisco César Salemboje, sentenciado a três anos de prisão maior e, consequentemente, demitido da corporação.

No final da sessão, o juiz da causa coronel Domingos Luís Neto apelou aos efectivos da corporação a pautarem por uma boa conduta, no sentido de dignificarem o nome deste órgão do Ministério do Interior. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA