Moxico: OMA leva ao congresso discussões sobre gravidez precoce e violações sexuais

Moxico: 2ª Secretária provincial da OMA (Foto: Kynda Kyungu)

A gravidez precoce e as violações sexuais de menores figuram entre os assuntos que a delegação da OMA na província do Moxico vai levar ao IV congresso da organização feminina do MPLA, a decorrer de dois a cinco de Março, em Luanda, anunciou quinta-feira fonte desta organização.

Em declarações à Angop, a segunda secretária provincial, Maria Mendes dos Reis, disse que a situação é preocupante porque muitos casos dos temas apresentados são protagonizados pelos próprios progenitores ou familiares e são omissos.

Afirmou que em alguns casos as vítimas são ameaçadas a não denunciar sob pena de serem maltratadas, daí a necessidade do “congresso poder baixar orientações para minimizar o fenómeno”.

O Moxico vai igualmente expor, à margem da reunião magna da OMA, peças artesanais que retratam os hábitos e costumes do povo que habita a região leste de Angola (composta pelas províncias do Moxico, Lunda Sul e Lunda Norte), bem como interpretar canções que incentivam o amor, a unidade, a irmandade e a paz nas famílias.

A responsável da organização feminina do MPLA defendeu que o período que se avizinha exige de todas as militantes muito sacrifício e trabalho, e para tal é necessária a participação activa de todas mulheres filiadas na OMA.

A delegação da OMA no Moxico será composta por 49 delegadas.

No Moxico estão controladas 103 mil e 904 militantes, distribuídas em duas mil e 131 secções e 51 comités de base. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA