Moxico: Estratégia do Executivo para saída da crise responde os anseios da população

Director da Indústria, geologia e Minas, Pedro Victor (Foto: Angop)

o director provincial da Indústria, Geologia e Minas, Victor Pedro, realçou hoje, no Luena, que as medidas adoptadas pelo Executivo para a saída da crise respondem os anseios da população e das pequenas e médias empresas para o progresso do país.

Em declarações à Angop, o responsável aplaudiu a estratégia de fomento da produção interna, o recadastramento dos funcionários públicos e não só e o aumento das fontes de tributação para diminuir a dependência petrolífera.

Enalteceu ainda as medidas que visam valorizar mais as empresas nacionais para estimular o surgimento das indústrias transformadoras, o fomento da agricultura, com vista a diminuir-se a importação de produtos que podem ser adquiridos no país.

Desta forma, acredita o geólogo, o país vai caminhar para o rumo da sustentabilidade alimentar e económica, e, apesar da crise, ainda assim, pode fomentar-se o emprego, baixar a inflação da sexta básica.

Quanto a província do Moxico, adiantou o responsável, umas das propostas adoptadas para o seu desenvolvimento, baseia-se na diversificação da economia na área de geologia e minas, através da exploração, nos próximos tempos, dos jazigos minerais sólidos, que têm a ver com a fabricação de cimento e cal, proveniente do mesmo produto.

Fez saber que alguns jazigos devem ser localizados nos maciços antigos, através da exploração dos poli-metálicos, no município do Alto Zambeze.

“São muitas as formas de tornaremos o país economicamente sustentável sem depender do petróleo”, afirmou, o responsável, manifestando-se optimista na concretização de tal desiderato através da execução do Plano Nacional de Geologia (Planageo). (ANGOP)

1 COMENTÁRIO

  1. Cristóvão Afonso Muenda, de acordo com as palavras do responsável de Geologia e Minas, olhando para a região leste realmente é uma terra muito abençoada é uma terra virgem falando em madeira recordo-me quando ia com o meu avó a caça o território do alto Zambeze há muita madeira na área do Caripande quando fui a Zambia encotrei rastos de corte de madeira e as informações dizem é um branco Zambiano é que fazia esta exploração não sei se é legal, há rocha que seria exploradas, seria melhor o governo local apelar os empresários nacionais e estrangeiros para que explorem as riquezas lá existem para o desenvolvimento do e quem ganha para instalação das industria é província. Falar do arroz há muitas chanas que dá para o cultivo de arroz, o meu pai é um das testemunha trabalhava com “Calumbambo” no cultivo de arroz no Calunda é acomuna que saia muita batata rena e diversos produtos agrícola. 2014 quando viajei com um amigo de Benguela à Cazombo para conhecer a minha terra porque Eu dizia que a minha terra é rica na viagem admirou bastante e diz os do leste são preguiçosos é uma região de muitos Rios ma não sabem cultivar acho que o que fata é incentivar a população e apoia-los. Eu vivo cá em Benguela Quase toda época há milho, tomate, repolho, batata e outros produtos e aqui tem pouca água porque o que existem mais são rios Secos tenho dito que eles aprenderam com os colonizadores e são humildes, por isso temos que seguir estes exemplos

DEIXE UMA RESPOSTA