Moçambique: Polícia activa segunda coluna de protecção de viaturas em Sofala

Moçambique Polícia de intervenção rápida Quelimane (VOA)

A Polícia de Sofala abriu neste fim-de-semana uma nova frente de escoltas militares de colunas de viaturas civis no troço Nhamapadza-Caia, na Estrada Nacional Número Um (N1), quase 300 quilómetros a norte de Muxúnguè, onde já tinha reactivado as colunas no troço Save-Muxúnguè.

O novo troço tem 100 quilómetros de distância e vai comportar quatro a seis viagens diárias de colunas, desde Nhamapadza a Caia, nos distritos de Maringue e Caia, um dos perímetros que a Renamo ameaçou colocar controlos, e ontem foram registados ataques a viaturas civis.

A informação foi revelada pela porta-voz da polícia Sididi Paulo, adiantando que novas ameaças de instabilidade no troço ditaram a activação das escoltas.

A polícia moçambicana reactivou as escoltas no troço Save-Muxúnguè, o mais sangrento até então, depois de uma nova vaga de emboscadas e ataques a viaturas civis, acção atribuída a homens armados da Renamo, que no entanto ainda não reivindicaram qualquer foco de instabilidade.

“Nas últimas 72 horas, não temos registos de ataques e as escoltas estão a funcionar normalmente, permitindo assim a livre circulação de pessoas e bens”, acrescentou Paulo. (VOA)

por André Baptista

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA