Migrações: ACNUR critica encerramento crescente de fronteiras

(EURONEWS)

O problema dos refugiados não terá solução enquanto a guerra na Síria continuar. Constatação do Alto-comissário da ONU para os Refugiados (ACNUR) que, estas terça e quarta-feiras, esteve na Grécia, onde visitou acampamentos de migrantes e o Porto de Pireu, aonde só, esta semana, já chegaram 9000 pessoas.

Fillipo Grandi defende que é preciso evitar que os migrantes morram no Mediterrâneo e critica os encerramentos de fronteiras.

“Por um lado, estamos a ver cada vez mais fronteiras encerradas e por outro, não há novas ‘aberturas’. Quando vemos o fluxo de refugiados, a maneira como se movem, como encontram alternativas…. se o bloquearmos sem criar ‘aberturas’ bem geridas para realojamento, para ir buscá-los directamente à Turquia, então o problema vai agravar-se, porque vai criar mais redes de ‘passadores’”, afirmou Fillipo Grandi.

Durante a manhã, Grandi encontrou-se com Alexis Tsipras. A Grécia faz face a um enorme afluxo de refugiados que Atenas não consegue gerir sozinha.

Esta quarta-feira, em Viena, celebra-se uma reunião com representantes da Albânia, Bósnia, Bulgária, Kosovo, Croácia, Macedónia, Montenegro, Sérvia e Eslovénia. A Grécia não foi convidada e Tsipas está furioso. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA